NOVEMBRO TERAPÊUTICO (parte IV)

O Novembro terapêutico termina com uma semana hiper-ruidosa: para além da residência mensal no RDA69 no sábado (29 Nov.), a ATR estará no Bartô na noite anterior (sex. 28 Nov.) para apresentar o filme “A Terra dos Carecas” e durante o fim de semana em mais uma edição da Feira Morta! E antes disso há também a estreia em Portugal do guitarrista belga Cédric Castus e ainda a inauguração da nova galeria Zaratan – Arte Contemporânea (qui. 27 Nov.), com a qual a ATR desenvolverá uma programação musical regular de concertos experimentais, intervenções sonoras e outros ruídos que começou com o Ciclo Pré-Go e que continuará em breve com novos ciclos! (mais info em baixo)

Esta semana o guitarrista belga Cédric Castus estreia-se em Portugal com quatro concertos: quinta-feira (27 Nov.) na Sonoscopia (no Porto), sexta-feira (28 Nov.) na Projectil (em Braga), sábado (29 Nov.) na residência mensal da ATR no RDA69 e  domingo (30 Nov.) na Feira Morta! (mais info em baixo)

Na sexta-feira (28 Nov.) a ATR e o Bartô apresentam  “A Terra dos Carecas”, uma comédia neozelandesa realizada e musicada ao vivo por Bernie Rao (aka Bernardo Rão ou “O Matador”), seguida de um dj set dos indescritíveis Kafunfo noSoundsystem, sempre bem acompanhado pelas projecções do misterioso VJ Gif! (mais info em baixo)

E no sábado (29 Nov.) a ATR regressa ao RDA69 para a sua residência mensal onde além do guitarrista Cédric Castus, haverá também concertos do músico italiano Fabrizio Testa e do novíssimo duo luso-americano Mandíbulas, tudo precedido pelo habitual (e sempre delicioso) jantar! (mais info em baixo)

Entretanto durante o fim de semana (sáb. 29 e dom. 30 Nov. das 14h às 20h) a ATR estará presente com a sua distro na quarta edição da Feira Morta, evento que desta feita decorrerá no Adamastor Studios em Lisboa e que junta diversos editores independentes, exposições, concertos, projecções de vídeos, lançamentos, conversas, workshops e tudo o mais, incluindo uma actuação do guitarrista Cédric Castus no domingo (30 Nov.) às 18h! (mais info aqui)

Por último a ATR gostaria de chamar a atenção para a campanha de angariação de fundos (aka “crowdfunding”) que está a decorrer para apoiar a SuccoAcido, uma revista/site/comunidade artística independente, internacional e multilíngue, sediada no sul de Itália, que já existe há 14 anos. Mais info sobre esta campanha aqui e ali!

This slideshow requires JavaScript.

qui. 27 Nov. 19h – “JOÃO MOURO – O ARQUITECTO ARMADO EM BETÃO” (inauguração e performance) @ Zaratan – Arte Contemporânea – LISBOA

(Rua de São Bento, 432)


No dia 27 de Novembro às 19 horas, a Zaratan – Arte Contemporânea convida para a inauguração de “O arquitecto armado em betão”, uma exposição individual de João Mouro. Com este evento, a Zaratan abre um ciclo trimestral (Dezembro – Fevereiro) de 12 exposições individuais, que alicerça um conjunto de artistas portugueses emergentes sediados em Lisboa, com o propósito de operar uma mostra significativa do seu trabalho. Desde a escultura ao desenho, da vídeo-instalação à performance, o que aqui realmente interessa é explorar a arte experimental e abraçar desde logo uma atitude interdisciplinar e multimédia, que reflicta a variedade e a quantidade de materiais e linguagens disponíveis para o artista hoje em dia.

A Zaratan – Arte Contemporânea é um espaço sem fins lucrativos gerido por artistas, que pretende promover uma mais profunda compreensão das práticas artísticas contemporâneas.

Cédric Castus (be)

qui. 27 Nov. 21h30 – Sonoscopia – PORTO

(Rua da Prelada, 33 / entrada livre)

sex. 28 Nov. 22h30 – Projectil – BRAGA

(Travessa do Caires, 39 / contribuições livres)

sáb. 29 Nov. 20h – ATR @ RDA XIIIRDA69 – LISBOA (+ Fabrizio Testa + Mandíbulas)

(Regueirão dos Anjos, 69 / contribuições livres / jantar: 3 euros)

dom. 30 Nov. 18h – Feira MortaAdamastor Studios – LISBOA

(Praça dos Restauradores, 13 – 2º Dto. / entrada livre)

Com influências que vão de Tortoise a Tom Zé ou de Marc Ribot a Steve Reich, Cédric Castus foi criando um estilo muito próprio de tocar guitarra que o levou a colaborar com músicos como Sean O’Hagan (High Llamas), Charlie Francis (R.E.M), John McEntire (Tortoise), Kate Stable (This is the Kit), Sam Genders (Tunng) ou Françoiz Breut.

Servindo-se de uma miríade de pedais de efeitos e loop stations e recorrendo aos mais diversos objectos como garrafas de água, patos de borracha ou rádios portáteis, este guitarrista belga promete surpreender-nos com a sua transbordante criatividade e o seu peculiar sentido de humor. Estreia-se em Portugal a solo e traz na bagagem o seu segundo ábum “Megalo”, lançado no ano passado pela editora Matamore.

www.youtube.com/watch?v=RLymwrerplY

www.youtube.com/watch?v=SRt_eytCc2I

www.vimeo.com/62239270

sex. 28 Nov. a partir das 22h – “A Terra dos Carecas” by Bernie Rao (nz/pt) + Kafunfo noSoundsystem & VJ Gif (dj set) @ Bartô – LISBOA

(Costa do Castelo, 7 / entrada livre!)

“A Terra dos Carecas”

Uma comédia independente neozelandesa, musicada ao vivo, em digressão por Portugal

O humor negro neozelandês está de volta, desta vez com um filme assinado por um realizador emigrante português. O filme chama-se “A Terra dos Carecas” (título original “The Baldlands”) e é um misto de comédia negra, sátira social e drama distópico. A história passa-se na Nova Zelândia, num futuro próximo, e a narrativa gira à volta de uma lei polémica e radical que o primeiro ministro neozelandês faz passar sem explicação, tornando a calvície num crime grave, punido por lei. Uma comédia dramática que nos relembra que a liberdade é sempre uma ilusão.

O realizador Bernie Rao vai estar de Norte a Sul do país a apresentar uma versão especial de “A Terra dos Carecas”, musicada ao vivo. Usando vários instrumentos, Bernie Rao constrói em tempo real as partes musicais do filme. O filme vai poder ser visto em vários cine-teatros, auditórios, salas de cinema, bibliotecas, centros culturais e desta feita no Bartô. Imperdível!

www.youtube.com/watch?v=4JEE9-UGqtM

Bernie Rao

Bernardo Rão (também conhecido por “O Matador” ou Bernie Rao) é um artista multifacetado emigrante na Nova Zelândia.  Entre os seus trabalhos na área da música, destaca-se o projeto de música/live storytelling de culto “O Matador – Gangsta Fado” com vários álbuns lançados desde 2004 e um novo álbum a ser apresentado brevemente.

Quando não está a compor música experimental para cinema e teatro em Wellington, a fazer espectáculos como “O Matador” ou a tocar com o seu trio de jazz, Bernie Rao produz, escreve e realiza filmes e telediscos para bandas neozelandesas.

O seu último trabalho na área do cinema musical, “Teddy”, pelo carismático artista neozelandês “Dr. Glam”, tem tido várias participações em conceituados festivais do género por todo o mundo, incluindo o Wellington Underground Film Festival e o Athens Sprockets Film Festival, onde foi um dos finalistas.

Kafunfo noSoundsystem & VJ Gif

Os Kafunfo noSoundsystem são mais uma faceta da multifacetada Associação Terapêutica do Ruído. Munidos de gira-discos, alguma falta de bom senso e mau gosto q.b., atiram-se às agulhas em busca das pérolas e diamantes da história da música gravada, ou seja, tudo o que vá de Abba a Zappa. Aliados às projecções hipnóticas do misterioso VJ Gif prometem aterrorizar e surpreender os dançarinos mais incautos, mesmo aqueles que não gostam de dançar!

ATR @ RDA XIII

Jantar-Concerto

sáb. 29 Nov. a partir das 20h

Fabrizio Testa (it) + Cédric Castus (be) + Mandíbulas (us/pt)  @ RDA69

(Regueirão dos Anjos, 69 – entrada livre! – jantar: 3 euros)

Fabrizio Testa é um músico e produtor independente italiano. Actualmente a residir em Paris, vem ao RDA69 apresentar a sua mais recente obra em que utiliza leitores de cds, fitas magnéticas, rádios, dispositivos electrónicos e clarinete para criar música acusmática que reflecte sobre a memória dos edifícios abandonados e a decadência da Europa.

«Se um arco-íris fosse feito de cana, e tivesse uma ponta em Chicago e a outra em Lisboa, seria conhecido como Mandíbulas. Fruto de uma possessão demoníaca do guitarrista Ethan Heil pelo semba angolano, entre outros estilos tradicional daquele país, e do seu encontro com o percussionista Carlos Godinho, Mandíbulas é um chão de uvas azuis onde se querem pés bailantes. Recomenda-se cuidado com as dentadinhas!»

Posted in Uncategorized

NOVEMBRO TERAPÊUTICO (parte III)

cartaz 20 XX 20

Este sábado (22 Nov.) os infames dUASsEMIcOLCHEIASiNVERTIDAS regressam aos palcos para participarem no 20 Vinte XX, evento organizado pela Lovers & Lollypops e pelo atelier Bolos Quentes que juntará 20 bandas, 20 djs e 20 cartazistas na Taberna das Almas em Lisboa! (mais info aqui e ali)

 2semiGIF1

E a próxima semana promete ser hiper-ruidosa: para além da residência mensal no RDA69 no último sábado de cada mês (29 Nov.), a ATR estará presente com a sua distro em mais uma edição da Feira Morta, que desta feita decorrerá no Adamastor Studios em Lisboa nos dias 29 e 30 de Novembro! E antes disso (sex. 28 Nov.) estará também no Bartô para apresentar “A Terra dos Carecas”, um filme realizado e musicado ao vivo por Bernie Rao (aka Bernardo Rão ou “O Matador”), seguido de um dj set dos indescritíveis Kafunfo noSoundsystem, sempre bem acompanhado pelas projecções do VJ Gif (sex. 28 Nov.)! (mais info em breve)

kauzpellaplatz capa

Entretanto a ATR gostaria de relembrar que continua disponível para escuta livre e download pago a compilação de homenagem ao terapeuta do ruído João Capela, Käuzpellaplatz, cujos fundos garantidos serão canalizados para a edição de um livro com os seus textos e que inclui temas de bandas como os Da Monstra (o seu projecto principal), os dUASsEMIcOLCHEIASiNVERTIDAS (onde militou atrás da bateria e não só) e os projectos a solo de alguns membros dos dSCi como Gee Bees, Catapulta, Zé Trigueiros ou X. (mais info abaixo)

Käuzpellaplatz é uma compilação que visa homenagear João Capela, músico, artista, escritor, activista, terapeuta do ruído e amigo que nos deixou em Fevereiro de 2014 e que tocou a alma e o coração de todos os que com ele conviveram (mesmo que apenas em fugazes encontros ocasionais), deixando um vácuo na comunidade musical, artística e activista nacional e internacional. João Capela não era apenas um músico. Era sim uma curiosa personagem multifacetada que agia segundo a sua ideologia. Uma das formas de agir era escrevendo. Juntando temas inéditos ou raros, várias bandas e projectos musicais amigos unem-se para angariar fundos de modo a garantir a edição de uma colecção de escritos da sua autoria. Em colaboração com a Associação Terapêutica do Ruído, promotora musical portuguesa underground à qual João Capela também pertencia, bandas como dUASsEMIcOLCHEIASiNVERTIDAS, Da Monstra, Asimov, S for Seward, Brainwashed By Amalia ou Aye-Aye e projectos como Sax on the Road, Pedro e Diana, Joana Guerra, concon, Gil Dionísio, Peter Wood, Diana Dionísio, Barrio)Álvares, Gee Bees, Catapulta, Zé Trigueiros, X, Saul Hollow & Jack Empty ou os misteriosos Triadische Ballet reúnem esforços para honrar a memória de João Capela.

www.associaoterapeuticadoruido.bandcamp.com

www.youtube.com/watch?v=dWB0xiNIApw&feature=youtu.be

Posted in Uncategorized

NOVEMBRO TERAPÊUTICO (parte II)

Esta terça-feira (11 Nov.) o músico italiano Glauco Salvo termina a digressão por Portugal do seu projecto a solo Of Rivers and Trains na nova Zaratan – Associação Cultural, onde encerrará o Ciclo Pré-Go juntamente com o duo luso-germânico de cítara e guitarra eléctrica Zeger&De, que fará um concerto totalmente às escuras! (mais info abaixo)

E na sexta-feira (14 Nov.) a ATR junta-se mais uma vez à Lovers & Lollypops para apresentar uma noite bem ruidosa no Bartô, que contará com as barulhentas actuações dos americanos Marshstepper (projecto paralelo de membros dos Destruction Unit), dos misteriosos Signs of the Silhouette e dos hipnóticos Bispo (projecto paralelo de membros dos Capitão Fausto)! (mais info abaixo)

E durante o fim de semana o nosso indomável Catapulta e a dupla audiovisual concon estarão presentes no Monstre Festival, um festival de micro-edições que decorrerá entre os dias 14 e 16 de Novembro em Genebra (Suíça)! (mais info aqui)

Por último a ATR gostaria de relembrar que já está disponível para escuta livre e download pago a compilação de homenagem ao terapeuta do ruído João Capela, Käuzpellaplatz, cujos fundos garantidos serão canalizados para a edição de um livro com os seus textos (e à qual foram entretanto adicionados alguns temas-bónus). (mais info abaixo)

ter. 11 Nov. 19h – Of Rivers and Trains (it) + Zeger&De (de/pt) @ Ciclo Pré-Go IIIZaratan – LISBOA (Rua de São Bento, 432 / donativo: 2 euros)

ZARΛTAN é um artist-run space, um lugar de encontro para o pensamento crítico e experimentação artística interdisciplinar. Embora a sua actividade se inscreva sobretudo na área das artes visuais, a ZARΛTAN desenvolve uma pesquisa mais ampla, que se estende e entre-cruza diferentes níveis do panorama da arte contemporânea.

Em colaboração com a Associação Terapêutica do Ruído, a Zaratan desenvolverá uma programação musical regular de concertos experimentais, intervenções sonoras e outros ruídos que começará com o Ciclo Pré-Go, três sessões duplas de projectos nacionais e internacionais que desafiam as categorias vigentes das linguagens audiovisuais. Movido pelo desejo de intensificar as relações entre a música e as artes visuais, este ciclo dará também início a um projecto específico de edições gráficas em parceria com a 1359.

Of Rivers and Trains é o projecto a solo de Glauco Salvo dos Comaneci e dos Amycanbe, onde o músico italiano mistura minimalismo, psicadelismo, drones e vestígios de guitarra primitivos. Banjo, zither, ebows e transdutores são os instrumentos utilizados para criar paisagens sonoras delicadas e suavemente hipnóticas, mantras acústicos e esboços de melodias.

Vem a Portugal apresentar o seu primeiro trabalho de estúdio que foi gravado em 2013 por Mattia Colleti com Simone Marzocchi no trompete e Matteo Ricci no trombone e que está disponível em cassete numa edição limitada com artwork de Simone Brandi e em formato digital para download gratuito.

www.youtube.com/watch?v=L89I5icbmwc

Zeger&De é um duo em que as cordas de uma cítara se encontram com as de uma guitarra até se desmaterializarem numa viagem por continentes e oceanos improváveis mas reais, flutuando entre espaços esquecidos dos nossos imaginários sensoriais. Começaram a tocar juntos em Berlim em 2010 e lançam agora “Perlajanan”, uma cassete pela editora Cérebro Morto, que dará mote para uma primeira digressão por Portugal.

www.ausland-berlin.de/joerg-maria-zeger

www.ausland-berlin.de/filipe-dias-de

sex. 14 Nov. 22h – Marshstepper (us) + Signs of the Silhouette (pt) + Bispo (pt) @ Bartô – LISBOA (Costa do Castelo, 7 / entrada: 5 euros)

«Os Marshstepper chegam-nos do ermo do Arizona para profanar Lisboa com o seu barulho despido de preconceitos. Parte da Ascetic House, colectivo obscuro ligado à performance chocante, os seus dois membros principais, JS Aurelius e Nick Nappa tocam também nos gigantes Destruction Unit. No Bartô tocam num tanque e são acompanhados pelos Signs of the Silhouette, a banda portuguesa que toca mais alto, e pelos Bispo, como se Lisboa fosse Berlim.»

Käuzpellaplatz é uma compilação que visa homenagear João Capela, músico, artista, escritor, activista, terapeuta do ruído e amigo que nos deixou em Fevereiro de 2014 e que tocou a alma e o coração de todos os que com ele conviveram (mesmo que apenas em fugazes encontros ocasionais), deixando um vácuo na comunidade musical, artística e activista nacional e internacional. João Capela não era apenas um músico. Era sim uma curiosa personagem multifacetada que agia segundo a sua ideologia. Uma das formas de agir era escrevendo. Juntando temas inéditos ou raros, várias bandas e projectos musicais amigos unem-se para angariar fundos de modo a garantir a edição de uma colecção de escritos da sua autoria. Em colaboração com a Associação Terapêutica do Ruído, promotora musical portuguesa underground à qual João Capela também pertencia, bandas como dUASsEMIcOLCHEIASiNVERTIDAS, Da Monstra, Asimov, S for Seward, Brainwashed By Amalia ou Aye-Aye e projectos como Sax on the Road, Pedro e Diana, Joana Guerra, concon, Gil Dionísio, Peter Wood, Diana Dionísio, Barrio)Álvares, Gee Bees, Catapulta, Zé Trigueiros, X, Saul Hollow & Jack Empty ou os misteriosos Triadische Ballet reúnem esforços para honrar a memória de João Capela.

www.associaoterapeuticadoruido.bandcamp.com

www.youtube.com/watch?v=dWB0xiNIApw&feature=youtu.be

www.terapiadoruido.pt.vu

Posted in Uncategorized

NOVEMBRO TERAPÊUTICO (parte I)

kauzpellaplatz capa

Já está online a compilação de homenagem ao terapeuta do ruído João Capela, Käuzpellaplatz, que reúne vários projectos musicais amigos como os  dUASsEMIcOLCHEIASiNVERTIDAS (onde militou atrás da bateria e não só), os Da Monstra (o seu projecto principal), os Asimov (cujo single “Mr. Chapel In The Moonlight” precedeu o lançamento da compilação) e muitos mais, incluindo a dupla audiovisual concon que fez um vídeo propositadamente para a ocasião.

A compilação com artwork da autoria de José Smith Vargas encontra-se disponível para escuta livre e download pago através do novo bandcamp da ATR, sendo que todos os fundos garantidos serão canalizados para a edição de um livro com os textos de João Capela. (mais info abaixo)

E esta semana o músico italiano Glauco Salvo regressa a Portugal, depois da digressão com os Comaneci no ano passado, para apresentar o seu novo projecto a solo Of Rivers and Trains, em que toca banjo, zither, ebows e transdutores numa mistura de minimalismo, psicadelismo, drones e vestígios de guitarra primitivos. Desta feita passará por Setúbal, Braga, Aveiro, Bragança, Porto e por fim Lisboa, onde encerrará o Ciclo Pré-Go da nova Zaratan – Associação Cultural, juntamente com o duo luso-germânico de cítara e guitarra Zeger&De! (mais info abaixo)

Käuzpellaplatz é uma compilação que visa homenagear João Capela, músico, artista, escritor, activista, terapeuta do ruído e amigo que nos deixou em Fevereiro de 2014 e que tocou a alma e o coração de todos os que com ele conviveram (mesmo que apenas em fugazes encontros ocasionais), deixando um vácuo na comunidade musical, artística e activista nacional e internacional. João Capela não era apenas um músico. Era sim uma curiosa personagem multifacetada que agia segundo a sua ideologia. Uma das formas de agir era escrevendo. Juntando temas inéditos ou raros, várias bandas e projectos musicais amigos unem-se para angariar fundos de modo a garantir a edição de uma colecção de escritos da sua autoria. Em colaboração com a Associação Terapêutica do Ruído, promotora musical portuguesa underground à qual João Capela também pertencia, bandas como dUASsEMIcOLCHEIASiNVERTIDAS , Da Monstra , Asimov, S for Seward, Brainwashed By Amalia ou Aye-Aye e projectos como Sax on the Road, Pedro e Diana, Joana Guerra, concon, Peter Wood, Diana Dionísio, Barrio)Àlvares, Gee Bees, Catapulta, Zé Trigueiros ou os misteriosos Triadische Ballet reúnem esforços para honrar a memória de João Capela.

 

www.associaoterapeuticadoruido.bandcamp.com

www.youtube.com/watch?v=dWB0xiNIApw&feature=youtu.be

www.psychedelicbaby.blogspot.pt/2014/11/associacao-terapeutica-do-ruido.html

 

 

 

of rivers and trains foto3

 

OF RIVERS AND TRAINS (it)

qua. 5 Nov. 21h30 – Of Rivers and Trains (it) @ Taverna da Arca D’Água – SETÚBAL (Estrada das Machadas de Cima – São Paulo / entrada livre)

 

 qui. 6 Nov. 22h30 – Of Rivers and Trains (it) @ Projectil – BRAGA (Travessa do Caires, 39 / donativo: 2 euros)

 

sex. 7 Nov. – Of Rivers and Trains (it) @ TBC

 

sáb. 8 Nov. 23h – Of Rivers and Trains (it) @ Mercado Negro – AVEIRO (Rua João Mendonça, 17 / contribuições livres)

 

dom. 9 Nov. 17h – Of Rivers and Trains (it) + L’Ocelle Mare (fr) @ Galeria História e Arte – BRAGANÇA (Rua Abílio Beça, 35 / entrada: 2 euros)

 

seg. 10 Nov. – Of Rivers and Trains (it) @ TBA – PORTO

 

ter. 11 Nov. 19h – Of Rivers and Trains (it) + Zeger&De (de/pt) @ Ciclo Pré-Go IIIZaratan – LISBOA (Rua de São Bento, 432 / donativo: 2 euros)

 

 


glaucowhite

Of Rivers and Trains é o projecto a solo de Glauco Salvo dos Comaneci e dos Amycanbe, onde o músico italiano mistura minimalismo, psicadelismo, drones e vestígios primitivos de guitarra.

Banjo, zither, ebows e transdutores são os instrumentos utilizados para criar paisagens sonoras delicadas e suavemente hipnóticas, mantras acústicos e esboços de melodias.

Vem a Portugal apresentar o seu primeiro trabalho de estúdio que foi gravado em 2013 por Mattia Colleti com Simone Marzocchi no trompete e Matteo Ricci no trombone e que está disponível em cassete numa edição limitada com artwork de Simone Brandi e em formato digital para download gratuito.

www.facebook.com/ofriversandtrainsmusic

www.youtube.com/watch?v=L89I5icbmwc

 

of rivers and trains foto2

 

Posted in Uncategorized

UMA SEMANA HIPER-TERAPÊUTICA

Esta será uma semana cheia de (hiper)actividade terapêutica: para além do lançamento da compilação de homenagem ao terapeuta do ruído João Capela, falecido em Fevereiro passado, haverá também a pré-abertura da nova sede da Zaratan – Associação Cultural com duas sessões duplas de música experimental e ainda a Noite do Bruxedo, evento paranormal conjurado pela ATR e pelo Bartô para o Dia das Bruxas (aka Halloween)!

A compilação, que levará o nome de “Kaüzpellaplatz” e cujo o artwork estará a cargo de José Smith Vargas, reunirá temas de vários projectos musicais amigos (incluindo o single “Mr. Chapel In The Moonlight” dos Asimov editado na semana passada) e será lançada em formato digital no dia 31 de Outubro através do novo bandcamp da ATR, onde estará disponível para escuta livre e download pago, sendo que todos os fundos garantidos serão canalizados para a edição de um livro com os textos de João Capela. (mais info abaixo)

Entretanto haverá a pré-abertura da nova sede da Zaratan – Associação Cultural, com a qual a ATR desenvolverá uma programação regular de concertos experimentais, intervenções sonoras e outros ruídos que começará com o Ciclo Pré-Go, três sessões duplas de música experimental: a primeira é já esta terça-feira (28 Out.) com o duo vocal norueguês Propan e o duo som/imagem português Techno Widow & X e a segunda é no domingo (2 Nov.) com o duo de guitarristas escandinavos Samuel Hällkvist & Stephan Sieben e o solo do guitarrista português Yan-Gant Y-Tan! (mais info abaixo)

E para terminar o mês em grande a ATR e o Bartô conjuraram para o dia 31 (sexta-feira) a Noite do Bruxedo, evento paranormal que contará com a assombrosa presença do quinteto argentino de avant-free-jazz-tango-experimental-surrealista Orquesta Metafísica e com um dj set feiticeiresco dos indescritíveis Kafunfo noSoundsystem, sempre bem regado com as projecções sobrenaturais do VJ Gif! (mais info abaixo)

“Kaüzpellaplatz” é uma compilação que visa homenagear João Capela, músico, artista, escritor, activista, terapeuta do ruído e amigo que nos deixou em Fevereiro de 2014 e que tocou a alma e o coração de todos os que com ele conviveram (mesmo que apenas em fugazes encontros ocasionais), deixando um vácuo na comunidade musical, artística e activista nacional e internacional. João Capela não era apenas um músico. Era sim uma curiosa personagem multifacetada que agia segundo a sua ideologia. Uma das formas de agir era escrevendo. Juntando temas inéditos ou raros, várias bandas e projectos musicais amigos unem-se para angariar fundos de modo a garantir a edição de uma colecção de escritos da sua autoria. Em colaboração com a Associação Terapêutica do Ruído (ATR), promotora musical portuguesa underground à qual João Capela também pertencia, bandas como dUASsEMIcOLCHEIASiNVERTIDAS (onde militou atrás da bateria e não só), Da Monstra (o seu projecto principal), Asimov, Aye-Aye, S for Seward, Brainwashed By Amalia, Sax on the Road e muitos mais, reúnem esforços para honrar a memória de João Capela.

CICLO PRÉ-GO

ter. 28 Out. 19h – Propan (no) + Techno Widow & X (pt) @ Ciclo Pré-Go IZaratan – LISBOA (Rua de São Bento, 432 / donativo: 2 euros)

dom. 2 Nov. 16h – Samuel Hällkvist & Stephan Sieben (se/dk) + Yan-Gant Y-Tan (pt) @ Ciclo Pré-Go IIZaratan – LISBOA (Rua de São Bento, 432 / donativo: 2 euros)

ZARΛTAN é um artist-run space, um lugar de encontro para o pensamento crítico e experimentação artística interdisciplinar. Embora a sua actividade se inscreva sobretudo na área das artes visuais, a ZARΛTAN desenvolve uma pesquisa mais ampla, que se estende e entre-cruza diferentes níveis do panorama da arte contemporânea.

 

Em colaboração com a Associação Terapêutica do Ruído, a Zaratan desenvolverá uma programação musical regular de concertos experimentais, intervenções sonoras e outros ruídos que começará com o Ciclo Pré-Go, três sessões duplas de projectos nacionais e internacionais que desafiam as categorias vigentes das linguagens audiovisuais. Movido pelo desejo de intensificar as relações entre a música e as artes visuais, este ciclo dará também início a um projecto específico de edições gráficas em parceria com a 1359.

PROPAN

 

A improvisação livre é o ponto de partida para a aventura musical deste duo constituído pelas norueguesas Ina Sagstuen e Natali Abrahamsen Garner. Utilizando apenas as vozes e alguns pedais de efeitos, as Propan enchem a sala com gélidas e cálidas paisagens sonoras feitas de drones meditativos e avanços lentos que vão prolongando o espaço numa exploração contínua, deixando infinitas possibilidades à interpretação individual de cada um.

 

www.youtube.com/watch?v=hJ8vWi0VEAQ&

TECHNO WIDOW & X – Self Sustainable Frequencies

 

«A Prática Experiência los hum Artigo de Opinião Pará uma Definição Matemática, Observando Que SEUS Membros VAO Leva-los a DiZer o Que enguias fizeram ISSO … Pêndulo da Opinião Pública between uma posição EO Momento-uma vista Disso, do Ponto de Vista Prático E hum Tanto mística. Para Este Efeito, como Copias matemáticas feitas se o Parecer DEVE Ser considerado apenas when Localidade: Não HÁ fio OU verdadeiro Audácia parágrafo REPRESENTA-lo, entao uma Teoria e caotico e Cheio de desnecessária»

 

SAMUEL HÄLLKVIST

 

Por causa da sua abordagem progressista e contemporânea à forma de tocar guitarra, do seu saudável sentido de falta de respeito e da sua enorme flexibilidade e abertura musical, este guitarrista sueco é dos mais requisitados e mais premiados músicos da Escandinávia, o que já o levou a actuar com músicos como Tony Levin, Trey Gunn, Morgan Ågren, Pat Mastelotto, Phil Manzanera ou a banda Isildurs Bane.

www.samuelhallkvist.bandcamp.com

 

STEPHAN SIEBEN

 

Este guitarrista dinamarquês formou-se no Rythmic Music Conservatorium de Copenhaga em 2006 e desde aí tem trabalhado como compositor e músico em diversas formações. A sua abstracta e pouco ortodoxa aproximação à guitarra pode ser ouvida em mais de 25 gravações e graças ao seu aguçado e impactante estilo de tocar é muitas vezes comparado com Sonny Sharrock. Para além dos seus projectos Angel, Big Bombastic Collective e Sekten, Stephan toca com diversas bandas e músicos da cena musical  dinamarquesa como Copenhagen Art Ensemble, Kostcirkeln, Lotte Anker, Paal Nilssen Love, Peter Friis Nielsen ou Television Pickup.

 

YAN-GANT Y-TAN

 

Yan-Gant Y-Tan é o nome de um demónio bretão que, em vez de cinco dedos, possui cinco velas, as quais faz girar, iluminando o caminho. Para além disso, é também o nome deste projecto musical que combina vários universos distintos num conjunto de processos baseados na improvisação e na desconstrução e exploração do som, que se transforma quase como num corpo que se deixa modelar. Utilizando sobretudo a guitarra, acompanhada de efeitos, também a própria técnica e abordagem ao instrumento são parte fulcral no processo de composição e reflectem uma procura de dar forma a esse corpo sonoro que vai surgindo e que, ora uno ora fragmentado, vai dar expressão a uma série de sensações abstractas que cada ouvinte receberá à sua maneira.

 

www.onfalle.tumblr.com

NOITE DO BRUXEDO

sex. 31 Out. a partir das 22h – Orquesta Metafísica (ar) + Kafunfo noSoundsystem & VJ Gif (dj set) @ Bartô – LISBOA (Costa do Castelo, 7 / entrada livre!)

A Orquesta Metafisica (OM) foi criada em Buenos Aires em 2009 pelo pianista, guitarrista e compositor Sebastian Volco. O nome da banda é uma homenagem ao pensador argentino do início do século XX, Macedonio Fernandez, conhecido pelos seus escritos metafísicos e pelas suas pesquisas sobre a realidade.
A OM não se encaixa em nenhum género musical, tendo desenvolvido o seu próprio estilo buscando inspiração nos mais inovadores músicos do rock, do jazz, do tango e da música erudita de vanguarda como Frank Zappa, King Crimson, Miles Davis, Astor Pizzolla, Igor Stravinsky ou Alberto Ginastera. Mas mais do que criar uma fusão, a OM incorpora alguns destes elementos para criar uma sonoridade que evoque o mistério da vida.
Desde o início a OM foi participando em inúmeras performances com outros artistas (realizadores, acrobatas, bailarinos e poetas) e foi desenvolvendo gradualmente o conceito de “ópera metafísica”, um evento multidisciplinar baseado na música instrumental que produzem.
Em 2011 a OM editou o seu primeiro álbum “7 Movimientos”, composto por Sebastian Volco e produzido por Sebastian Rosenfeldt e em 2013 mudaram-se para Paris, onde gravaram o seu segundo álbum “Abre los Ojos”, a ser editado em 2015. Preparam-se agora para supreender as mentes mais inquietas com uma digressão por Portugal.

www.youtube.com/watch?v=AkXc8KFgcPo

www.youtube.com/watch?v=MhWKxh88fvw

 

Os Kafunfo noSoundsystem são mais uma faceta da multifacetada Associação Terapêutica do Ruído. Munidos de gira-discos, alguma falta de bom senso e mau gosto q.b., atiram-se às agulhas em busca das velhas pérolas e diamantes perdidos da história da música gravada, tentando pelo caminho aterrorizar e surpreender os ouvintes mais incautos com misturas tão bizarras como o Chico Buarque a abanar o capacete com os Anthrax, os ABBA a serem molestados pelos Pixies, o Zeca Afonso a tripar com os Led Zeppelin, o Bob Dylan a improvisar com o Carlos Paredes, o James Brown à tareia com o Miles Davis, etc.! Resumindo: música de dança até para quem não gosta de dançar, incluindo os tímidos, os coxos e os zombies!

www.terapiadoruido.pt.vu

Posted in Uncategorized