UMA SEMANA HIPER-TERAPÊUTICA

Esta será uma semana cheia de (hiper)actividade terapêutica: para além do lançamento da compilação de homenagem ao terapeuta do ruído João Capela, falecido em Fevereiro passado, haverá também a pré-abertura da nova sede da Zaratan – Associação Cultural com duas sessões duplas de música experimental e ainda a Noite do Bruxedo, evento paranormal conjurado pela ATR e pelo Bartô para o Dia das Bruxas (aka Halloween)!

A compilação, que levará o nome de “Kaüzpellaplatz” e cujo o artwork estará a cargo de José Smith Vargas, reunirá temas de vários projectos musicais amigos (incluindo o single “Mr. Chapel In The Moonlight” dos Asimov editado na semana passada) e será lançada em formato digital no dia 31 de Outubro através do novo bandcamp da ATR, onde estará disponível para escuta livre e download pago, sendo que todos os fundos garantidos serão canalizados para a edição de um livro com os textos de João Capela. (mais info abaixo)

Entretanto haverá a pré-abertura da nova sede da Zaratan – Associação Cultural, com a qual a ATR desenvolverá uma programação regular de concertos experimentais, intervenções sonoras e outros ruídos que começará com o Ciclo Pré-Go, três sessões duplas de música experimental: a primeira é já esta terça-feira (28 Out.) com o duo vocal norueguês Propan e o duo som/imagem português Techno Widow & X e a segunda é no domingo (2 Nov.) com o duo de guitarristas escandinavos Samuel Hällkvist & Stephan Sieben e o solo do guitarrista português Yan-Gant Y-Tan! (mais info abaixo)

E para terminar o mês em grande a ATR e o Bartô conjuraram para o dia 31 (sexta-feira) a Noite do Bruxedo, evento paranormal que contará com a assombrosa presença do quinteto argentino de avant-free-jazz-tango-experimental-surrealista Orquesta Metafísica e com um dj set feiticeiresco dos indescritíveis Kafunfo noSoundsystem, sempre bem regado com as projecções sobrenaturais do VJ Gif! (mais info abaixo)

“Kaüzpellaplatz” é uma compilação que visa homenagear João Capela, músico, artista, escritor, activista, terapeuta do ruído e amigo que nos deixou em Fevereiro de 2014 e que tocou a alma e o coração de todos os que com ele conviveram (mesmo que apenas em fugazes encontros ocasionais), deixando um vácuo na comunidade musical, artística e activista nacional e internacional. João Capela não era apenas um músico. Era sim uma curiosa personagem multifacetada que agia segundo a sua ideologia. Uma das formas de agir era escrevendo. Juntando temas inéditos ou raros, várias bandas e projectos musicais amigos unem-se para angariar fundos de modo a garantir a edição de uma colecção de escritos da sua autoria. Em colaboração com a Associação Terapêutica do Ruído (ATR), promotora musical portuguesa underground à qual João Capela também pertencia, bandas como dUASsEMIcOLCHEIASiNVERTIDAS (onde militou atrás da bateria e não só), Da Monstra (o seu projecto principal), Asimov, Aye-Aye, S for Seward, Brainwashed By Amalia, Sax on the Road e muitos mais, reúnem esforços para honrar a memória de João Capela.

CICLO PRÉ-GO

ter. 28 Out. 19h – Propan (no) + Techno Widow & X (pt) @ Ciclo Pré-Go IZaratan – LISBOA (Rua de São Bento, 432 / donativo: 2 euros)

dom. 2 Nov. 16h – Samuel Hällkvist & Stephan Sieben (se/dk) + Yan-Gant Y-Tan (pt) @ Ciclo Pré-Go IIZaratan – LISBOA (Rua de São Bento, 432 / donativo: 2 euros)

ZARΛTAN é um artist-run space, um lugar de encontro para o pensamento crítico e experimentação artística interdisciplinar. Embora a sua actividade se inscreva sobretudo na área das artes visuais, a ZARΛTAN desenvolve uma pesquisa mais ampla, que se estende e entre-cruza diferentes níveis do panorama da arte contemporânea.

 

Em colaboração com a Associação Terapêutica do Ruído, a Zaratan desenvolverá uma programação musical regular de concertos experimentais, intervenções sonoras e outros ruídos que começará com o Ciclo Pré-Go, três sessões duplas de projectos nacionais e internacionais que desafiam as categorias vigentes das linguagens audiovisuais. Movido pelo desejo de intensificar as relações entre a música e as artes visuais, este ciclo dará também início a um projecto específico de edições gráficas em parceria com a 1359.

PROPAN

 

A improvisação livre é o ponto de partida para a aventura musical deste duo constituído pelas norueguesas Ina Sagstuen e Natali Abrahamsen Garner. Utilizando apenas as vozes e alguns pedais de efeitos, as Propan enchem a sala com gélidas e cálidas paisagens sonoras feitas de drones meditativos e avanços lentos que vão prolongando o espaço numa exploração contínua, deixando infinitas possibilidades à interpretação individual de cada um.

 

www.youtube.com/watch?v=hJ8vWi0VEAQ&

TECHNO WIDOW & X – Self Sustainable Frequencies

 

«A Prática Experiência los hum Artigo de Opinião Pará uma Definição Matemática, Observando Que SEUS Membros VAO Leva-los a DiZer o Que enguias fizeram ISSO … Pêndulo da Opinião Pública between uma posição EO Momento-uma vista Disso, do Ponto de Vista Prático E hum Tanto mística. Para Este Efeito, como Copias matemáticas feitas se o Parecer DEVE Ser considerado apenas when Localidade: Não HÁ fio OU verdadeiro Audácia parágrafo REPRESENTA-lo, entao uma Teoria e caotico e Cheio de desnecessária»

 

SAMUEL HÄLLKVIST

 

Por causa da sua abordagem progressista e contemporânea à forma de tocar guitarra, do seu saudável sentido de falta de respeito e da sua enorme flexibilidade e abertura musical, este guitarrista sueco é dos mais requisitados e mais premiados músicos da Escandinávia, o que já o levou a actuar com músicos como Tony Levin, Trey Gunn, Morgan Ågren, Pat Mastelotto, Phil Manzanera ou a banda Isildurs Bane.

www.samuelhallkvist.bandcamp.com

 

STEPHAN SIEBEN

 

Este guitarrista dinamarquês formou-se no Rythmic Music Conservatorium de Copenhaga em 2006 e desde aí tem trabalhado como compositor e músico em diversas formações. A sua abstracta e pouco ortodoxa aproximação à guitarra pode ser ouvida em mais de 25 gravações e graças ao seu aguçado e impactante estilo de tocar é muitas vezes comparado com Sonny Sharrock. Para além dos seus projectos Angel, Big Bombastic Collective e Sekten, Stephan toca com diversas bandas e músicos da cena musical  dinamarquesa como Copenhagen Art Ensemble, Kostcirkeln, Lotte Anker, Paal Nilssen Love, Peter Friis Nielsen ou Television Pickup.

 

YAN-GANT Y-TAN

 

Yan-Gant Y-Tan é o nome de um demónio bretão que, em vez de cinco dedos, possui cinco velas, as quais faz girar, iluminando o caminho. Para além disso, é também o nome deste projecto musical que combina vários universos distintos num conjunto de processos baseados na improvisação e na desconstrução e exploração do som, que se transforma quase como num corpo que se deixa modelar. Utilizando sobretudo a guitarra, acompanhada de efeitos, também a própria técnica e abordagem ao instrumento são parte fulcral no processo de composição e reflectem uma procura de dar forma a esse corpo sonoro que vai surgindo e que, ora uno ora fragmentado, vai dar expressão a uma série de sensações abstractas que cada ouvinte receberá à sua maneira.

 

www.onfalle.tumblr.com

NOITE DO BRUXEDO

sex. 31 Out. a partir das 22h – Orquesta Metafísica (ar) + Kafunfo noSoundsystem & VJ Gif (dj set) @ Bartô – LISBOA (Costa do Castelo, 7 / entrada livre!)

A Orquesta Metafisica (OM) foi criada em Buenos Aires em 2009 pelo pianista, guitarrista e compositor Sebastian Volco. O nome da banda é uma homenagem ao pensador argentino do início do século XX, Macedonio Fernandez, conhecido pelos seus escritos metafísicos e pelas suas pesquisas sobre a realidade.
A OM não se encaixa em nenhum género musical, tendo desenvolvido o seu próprio estilo buscando inspiração nos mais inovadores músicos do rock, do jazz, do tango e da música erudita de vanguarda como Frank Zappa, King Crimson, Miles Davis, Astor Pizzolla, Igor Stravinsky ou Alberto Ginastera. Mas mais do que criar uma fusão, a OM incorpora alguns destes elementos para criar uma sonoridade que evoque o mistério da vida.
Desde o início a OM foi participando em inúmeras performances com outros artistas (realizadores, acrobatas, bailarinos e poetas) e foi desenvolvendo gradualmente o conceito de “ópera metafísica”, um evento multidisciplinar baseado na música instrumental que produzem.
Em 2011 a OM editou o seu primeiro álbum “7 Movimientos”, composto por Sebastian Volco e produzido por Sebastian Rosenfeldt e em 2013 mudaram-se para Paris, onde gravaram o seu segundo álbum “Abre los Ojos”, a ser editado em 2015. Preparam-se agora para supreender as mentes mais inquietas com uma digressão por Portugal.

www.youtube.com/watch?v=AkXc8KFgcPo

www.youtube.com/watch?v=MhWKxh88fvw

 

Os Kafunfo noSoundsystem são mais uma faceta da multifacetada Associação Terapêutica do Ruído. Munidos de gira-discos, alguma falta de bom senso e mau gosto q.b., atiram-se às agulhas em busca das velhas pérolas e diamantes perdidos da história da música gravada, tentando pelo caminho aterrorizar e surpreender os ouvintes mais incautos com misturas tão bizarras como o Chico Buarque a abanar o capacete com os Anthrax, os ABBA a serem molestados pelos Pixies, o Zeca Afonso a tripar com os Led Zeppelin, o Bob Dylan a improvisar com o Carlos Paredes, o James Brown à tareia com o Miles Davis, etc.! Resumindo: música de dança até para quem não gosta de dançar, incluindo os tímidos, os coxos e os zombies!

www.terapiadoruido.pt.vu

Posted in Uncategorized

UM OUTUBRO HIPER-RUIDOSO (parte III)

This slideshow requires JavaScript.

Este sábado (25 Out.) a ATR celebra um ano da sua residência mensal no RDA69, onde para além do habitual jantar haverá actuações especiais do imprevisível cantautor francês Guillaume Maupin, dos desalinhados poetas Nuno Moura & Tiago Gomes e da polifacetada artista Rita Braga! A ATR gostaria de agradecer ao RDA69 pelo convite para esta residência e também a todos os que tocaram, compareceram e ajudaram até agora, principalmente à nossa chef Inês Cabral pelos deliciosos jantares! (mais info abaixo)

capa single asimov

Entretanto já está disponível o novo single “Mr. Chapel In The Moonlight” dos Asimov, que precede a compilação de homenagem ao terapeuta do ruído João Capela, falecido em Fevereiro passado. A compilação, que para além desta música incluirá temas de vários projectos musicais amigos, levará o nome de “Kaüzpellaplatz” e será lançado em formato digital/online no dia 31 de Outubro numa parceria entre a ATR e todos os músicos envolvidos.

E na próxima semana (ter. 28 Out.) será a pré-abertura da nova sede da Zaratan – Associação Cultural, com a qual a ATR começará a desenvolver uma programação regular de concertos experimentais, intervenções sonoras e outros ruídos! Nesta primeira sessão haverá actuações do duo vocal norueguês Propan e do duo som/imagem português Techno Widow & X!

Finalmente e para terminar o mês em grande a ATR e o Bartô conjuraram para o dia 31 (sexta-feira) a Noite do Bruxedo, evento paranormal que contará com a assombrosa presença do quinteto argentino de avant-jazz-free-jazz-tango-experimental-surrealista Orquesta Metafísica e com um dj set feiticeiresco dos indescritíveis Kafunfo noSoundsystem, sempre bem regado com as projecções sobrenaturais do VJ Gif!

ATR @ RDA XII

Jantar-Concerto

 sáb. 25 Out. a partir das 20h

Guillaume Maupin (fr) + Nuno Moura & Tiago Gomes (pt) + Rita Braga (pt) @ RDA69

(Regueirão dos Anjos, 69 – entrada livre! – jantar: 3 euros)

Guillaume Maupin começou a fazer canções desde muito cedo e sempre com um sentido de humor apurado. Sejam músicas tradicionais, originais ou versões, canções estranhas ou perversas, tudo faz parte do seu reportório. Actuando a solo ou com outros artistas como Eugene Chadbourne, Beck, Lonely Kid Quentin, Mihai Iordache, Dead Western ou Arrington de Dionyso, partilhando palcos com músicos e bandas como Jeffrey Lewis, The Ex, Old Time Relijun, The Fall ou René Binamé e tocando um pouco por todo o lado, este cantautor de origem francesa adora provocar o público com as suas divertidas e inesperadas incursões multilingues.

www.youtube.com/watch?v=TIV6gwL_XDM

www.youtube.com/watch?v=P_Ub6XyXkis

Nuno Moura, poeta e recitador errante, tem nove livros publicados, foi editor da Mariposa Azual e agora é editor da Mia Soave e da Douda Correria, organiza eventos de música e poesia, faz parte dos colectivos O COPO e Ventilan, leva os filhos e a namorada ao parque.

Tiago Gomes nasceu em Lisboa em 1971. Poeta com 5 livros editados em Portugal (“Caixa Negra de avião desviado por ataque terrorista”, “Homem vago em cinzento”, “Brincadeiras com cianeto”, “Viola-me eléctrica” e “Auto-ajuda”) e 1 em Espanha (1 antologia). Trabalhou como letrista e vocalista de uma série de bandas, integrando, de momento, os grupos Big Lebowskis e Coyotes. Desde 1996 que edita, dirige e produz a revista de arte “Bíblia”. Foi fundador da Galeria ZdB.

Rita Braga encontra-se em hiato entre vários planetas, discos, moradas e tours inconclusivas. Em 2011 lançou o disco de estreia “Cherries That Went To The Police” e em 2013 gravou um EP no Brasil ainda sem previsão de lançamento por isso começa a conjeturar um próximo disco a solo de originais. Este ano fez duas tours nas Balcãs, e também Itália, Polónia e Bélgica e iniciou-se nas bandas sonoras. Em Novembro fará a estreia na Suécia no festival de banda desenhada de Malmö. Traz na manga um novo instrumento, de seu nome banjolele. Lisboeta residente no Porto, este concerto assinala um regresso após longa ausência da capital.

www.ritabraga.bandcamp.com

www.youtube.com/watch?v=9W7eC30TDQY

www.youtube.com/watch?v=DK2OZnF5anI

www.terapiadoruido.pt.vu

Posted in Uncategorized

UM OUTUBRO HIPER-RUIDOSO (parte II)

O Outubro hiper-ruidoso continua: este sábado (18 Out.) no Bartô há concertos dos electrizantes Commonplaces, banda de Cádis que se estreia em Lisboa (e que também toca nos dias anteriores no Canhoto no Porto e no Mercado Negro em Aveiro) e do novo projecto de exploração electro-acústica Deslize do colectivo A Besta, com o qual a ATR tem o prazer de colaborar pela primeira vez! (mais info abaixo)

Nesse mesmo dia (sáb. 18 Out.) vai ser lançado um single dos Asimov que precede a compilação de homenagem ao terapeuta do ruído João Capela, falecido em Fevereiro passado. A compilação, que para além desta música incluirá temas de vários projectos musicais amigos, levará o nome de “Kauspellaplatz” e estará disponível em formato digital/online a partir do dia 31 de Outubro numa parceria entre a ATR e todos os músicos envolvidos. (mais info abaixo)

E no sábado seguinte (25 Out.) a ATR celebra um ano da sua residência mensal no RDA69, onde para além do delicioso jantar haverá actuações especiais do imprevisível cantautor belga Guillaume Maupin, dos desalinhados poetas Nuno Moura & Tiago Gomes e da polifacetada artista Rita Braga!

Poucos dias depois (ter. 28 Out.) será a pré-abertura da nova sede da Zaratan – Associação Cultural, com a qual a ATR começará a desenvolver uma programação regular de concertos experimentais, intervenções sonoras e outros ruídos! Nesta primeira sessão haverá actuações da dupla norueguesa Propan e da dupla portuguesa Techno Widow & X!

Finalmente e para terminar o mês em grande a ATR e o Bartô conjuraram para o dia 31 (sexta-feira) a Noite do Bruxedo, evento paranormal que contará com a assombrosa presença do quinteto argentino de avant-jazz-free-jazz-tango-experimental-surrealista Orquesta Metafísica e com um dj set feiticeiresco dos indescritíveis Kafunfo noSoundsystem, sempre bem regado com as projecções sobrenaturais do VJ Gif!

(artwork por André Pires Calvário)

sáb. 18 Out. 22h – Commonplaces (es) + Deslize (pt) @ Bartô – LISBOA

(Costa do Castelo, 7 / entrada: 3 euros)

Os Commonplaces são uma banda de rock instrumental. Pura e simplesmente. Porque se os quisermos enquadrar num estilo, nunca será claro se pesam mais as diversas ramificações do pós-rock, as mudanças inesperadas de ritmo e estrutura do math-rock e do rock progressivo, os ataques violentos do pós-hardcore ou os espasmos cheios de groove da chamada música de dança. Tortoise, Fugazi, Oceansize, Cougar, Faraquet, At The Drive-In, Pink Floyd, Pelican, todas estas influências ressoam e se difundem numa sonoridade muito própria que acaba por ser mais do que a soma das partes.

Formados em finais de 2007 em Cádis (Espanha), já deram concertos um pouco por toda a Espanha e também em Marrocos, França e Inglaterra e lançaram um EP e dois LPs. Regressam agora a Portugal para apresentar o seu último álbum “Catch It There”, editado no ano passado pela editora The Bloody Dirty Sanchez e que conta de novo com a colaboração de Calde Ramírez (Music Komite) numa magistral remistura de um dos temas do disco.

www.facebook.com/Commonplacescadiz

www.youtube.com/watch?v=fYEjgTReUqo

www.youtube.com/watch?v=iAiqcGjRtXU

DESLIZE é um projecto de exploração acústica de timbres e sons pouco convencionais em instrumentos tidos em conta como comuns. Uma guitarra clássica e uma guitarra acústica, cordas de nylon e cordas de aço, transformadas através de “jacarés”, molas, ferros, dedos e palhetas. DESLIZE é uma viagem por um mundo de inúmeras (des)afinações, passando pelas localidades surrealistas da experimentação, sonhando tonalidades exploradas até ao infinito, reagrupando tudo numa linguagem universal. A bagagem completa-se com dispositivos analógicos e digitais que servem de ponto de partida e chegada para o ondular das guitarras. Hélder José e João Mendes de Sousa convidam-vos a deslizar pelos sonhos ou talvez por pesadelos.

www.facebook.com/editoraabesta

www.youtube.com/watch?v=cBokBoGvYiw

www.youtube.com/watch?v=MNyy2LvWa7E

“Kaüspellaplatz” é uma compilação que visa homenagear João Capela, músico, artista, escritor, activista, terapeuta do ruído e amigo que nos deixou em Fevereiro de 2014 e que tocou a alma e o coração de todos os que com ele conviveram (mesmo que apenas em fugazes encontros ocasionais), deixando um vácuo na comunidade musical, artística e activista nacional e internacional.

João Capela não era apenas um músico. Era sim uma curiosa personagem multifacetada que agia segundo a sua ideologia. Uma das formas de agir era escrevendo. Juntando temas inéditos ou raros, várias bandas e projectos musicais amigos unem-se para angariar fundos de modo a garantir a edição de uma colecção de escritos da sua autoria.

Em colaboração com a Associação Terapêutica do Ruído (ATR), promotora musical portuguesa underground à qual João Capela também pertencia, bandas como dUASsEMIcOLCHEIASiNVERTIDAS (onde militou atrás da bateria e não só), Da Monstra (o seu projecto principal), Asimov, Aye-Aye, S for Seward, Brainwashed By Amalia, Sax on the Road e muitos mais, reúnem esforços para honrar a memória de João Capela.

A compilação, cujo artwork estará a cargo de José Smith Vargas, será lançada no dia 31 de Outubro através do novo bandcamp da ATR, onde estará disponível para escuta livre e download pago, sendo que todos os fundos garantidos serão canalizados para a edição do livro com os seus textos.

A compilação será precedida pelo lançamento de um novo tema dos Asimov feito propositadamente para a ocasião, que estará disponível a partir de dia 18 de Outubro no bandcamp da banda.

www.terapiadoruido.pt.vu

Posted in Uncategorized

UM OUTUBRO HIPER-RUIDOSO

This slideshow requires JavaScript.

Associação Terapêutica do Ruído apresenta:

UM OUTUBRO HIPER-RUIDOSO

O Outono terapêutico já começou e Outubro será hiper-ruidoso! Para além dos diversos concertos que irão acontecer durante este mês, vai ser lançada uma compilação de homenagem ao terapeuta do ruído João Capela, falecido em Fevereiro passado, que incluirá temas de vários projectos musicais amigos e que será precedida pela edição de uma nova música dos Asimov no dia 18. A compilação levará o nome de “Kauspellaplatz” e estará disponível em formato digital/online a partir do dia 31 de Outubro numa parceria entre a ATR e todos os músicos e amigos envolvidos. Mais informações em breve…

Para começar, esta quinta-feira (9 Out.), a ATR regressa ao Bartô para apresentar dois power-duos guitarra-bateria: de um lado o punk dos espanhóis Cigüeña e do outro o doom dos portugueses Ocelot Kid! (mais info abaixo)

E na próxima semana (sáb. 18 Out.), também no Bartô, haverá concertos dos electrizantes Commonplaces, banda de Cádis que se estreia em Lisboa e do novo projecto de exploração electro-acústica Deslize do colectivo A Besta, com o qual a ATR tem o prazer de colaborar pela primeira vez!

No último sábado do mês (25 Out.) a ATR celebra um ano da sua residência mensal no RDA69, onde para além do delicioso jantar haverá actuações especiais do imprevisível cantautor belga Guillaume Maupin, do desalinhado poeta Nuno Moura e da mulitfacetada artista Rita Braga!

E na semana seguinte (ter. 28 Out.) há a pré-abertura da nova sede da Zaratan – Associação Cultural, com a qual a ATR começará a desenvolver uma programação musical regular, com concertos experimentais, intervenções sonoras e outros ruídos! Nesta primeira sessão haverá actuações da dupla norueguesa Propan e da dupla portuguesa Techno Widow & X!

Finalmente e para terminar o mês em grande a ATR e o Bartô conjuraram para o dia 31 (sexta-feira) a Noite do Bruxedo, evento paranormal que contará com a assombrosa presença do quinteto argentino de avant-jazz-free-jazz-tango-experimental-surrealista Orquesta Metafísica e com um dj set feiticeiresco dos indescritíveis Kafunfo noSoundsystem, sempre bem regado com as projecções sobrenaturais do VJ Gif!

(artwork by Martina Manyà)

qui. 9 Out. 22h – Cigüeña (es) + Ocelot Kid (pt) @ Bartô – LISBOA

(Costa do Castelo, 7 / entrada: 3 euros)

Cigüeña = Martín e Unai. Unai e Martín. Bateria e guitarra. Guitarra e batería. Punk-rock. Paixão. Paixão e punk-rock. Punk-rock entendido como uma verdade. Paixão entendida como se cada canção fosse a última que vão escrever nas suas vidas. A canção. Paixão entendida como se cada concerto fossem os últimos 15 minutos do prolongamento da final da Liga dos Campeões. Uma final da Liga dos Campeões que nenhuma das equipas jamais chegará a vencer. O primeiro disco é fixe. Gravado ao vivo, como nos seus concertos. Paixão. A canção. O segundo disco ainda é mais fixe, gravado ao vivo por Pablo Peiró dos Betunizer. Apresentam-nos o seu segundo disco: «Neptuno». Continuam sem inventar nada, já o fizeram bandas como: Drive Like Jehu, Fugazi, Hüsker Dü, Jawbreaker, Hot Snakes, Superchunk, Rites of Spring, etc. Martín e Unai. Bateria e guitarra. Paixão. A canção. Punk-rock directamente de Valência para Lisboa.

www.facebook.com/ziguenya

www.youtu.be/wCyWkoP3DMs

Ocelot Kid é um duo nascido na cidade do Montijo. Com uma sonoridade que junta o lado mais abrasivo do espectro musical com uma tenacidade vinda do punk e uma ética d.i.y. guitarra + bateria, peso à antiga. Ou como escreveu Rui Eduardo Paes no seu blog Bitaites: «A música tresanda a Black Sabbath e Discharge, situando-se a meia distância entre o metal e o punk, e se quiserem um ponto de referência atual, digamos que os Melvins não desdenhariam ter estes pequenos leopardos tugas a fazer as primeiras partes dos seus concertos.»

www.facebook.com/ocelotkid
www.youtube.com/watch?v=shKmy3LYEhs
www.youtube.com/watch?v=eAsXldjslkg

www.terapiadoruido.pt.vu

Posted in Uncategorized