6th Anniversary ATR and dSCi!

Os gémeos siameses Associação Terapêutica do Ruído (ATR) e dUASsEMIcOLCHEIASiNVERTIDAS (dSCi) continuam a celebrar o seu 6ª aniversário com mais uma mão cheia de sessões terapêuticas!

Esta semana a ATR dá um salto ao Bartô do Chapitô para apresentar o cabaret punk do trio australiano Burn In Hell e os blues do one-man-band francês Birds Are Alive! É já esta quinta (30 Maio) às 23h e a entrada é livre!

E no sábado (1 Junho) há Concerto Itinerante no encerramento do Faz-me Festas nos Anjos, evento multidisciplinar que tem estado a decorrer em diversos espaços dos Anjos. O início será no Largo do Intendente às 21h com os psicadélicos Asimov e o fim no Regueirão dos Anjos, onde será servido um banquete com os insólitos Pás de Problème! Pelo meio do caminho há também o regresso dos infames dUASsEMIcOLCHEIASiNVERTIDAS aos concertos!

E para terminar em grande a temporada da ATR, na próxima segunda (3 Junho) na NAVE há a estreia em Portugal da “orquestra” mais ruidosa de noise/no wave de Inglaterra, os Action Beat, que em Lisboa serão acompanhados pelos explosivos Cena28, projecto que junta dois membros anónimos dos dSCi, e pelos selvagens Aye-Aye, que contam com as ilustres presenças de Boris Martins também dos dSCi, Jorge Nunes dos S for Seward e Gil Dionísio dos Pás de Problème! Os concertos começam às 19h, a entrada é 3 euros e haverão comes & bebes!

Para além disso a ATR foi convidada a programar uma sessão terapêutica para o 100º Aniversário da Livraria Sá da Costa, que será no dia 8 de Junho (sábado) e que contará com a performance especial do inusitado quarteto «Damasco», o encontro da dupla S for Seward com o Monsieur Trinité e o regresso do místico Druidas Papas, acompanhado aqui por Ricardo Reis.

Logo a seguir, no dia 12 de Junho, os infames dSCi partem para a Zaratak Tour, uma nova digressão por Espanha, França e Portugal que durará três semanas, uma delas partilhando o palco com os franceses Jack Dupon! Brevemente serão anunciadas as respectivas datas (e mais algumas surpresas)!

E por último, gostaríamos de comunicar que continua disponível por encomenda (através de terapiadoruido@gmail.com) o muito aguardado primeiro álbum do nosso querido one-drum-band Gee Bees, intitulado “Anarquia à Conta do Papá”!

____________________

___________

30 Maio (quinta) 23h – Burn In Hell (au) + Birds Are Alive (fr) @ Bartô do Chapitô

(entrada livre!)  

BURN IN HELL

 

Os Burn In Hell andam a semear o caos pela Austrália e pela Europa desde há dois anos. Das ruas azuis de Melbourne até aos céus cinzentos da Bretanha, este trio endiabrado tem vindo a alimentar um apetite sem moderação por ritmos orgiásticos com um fundo de blues cavernoso, fazendo lembrar um eterno cabaret decadente em que os cães estão tão bêbados como os marinheiros ou um navio em que os piratas dançam para sempre com sereias imaginárias. Regressam à Europa pela terceira vez e aproveitam a ocasião para se estrearem em Portugal.

 

www.youtube.com/watch?v=9zej388CvoE

www.vimeo.com/35799353

BIRDS ARE ALIVE

 

Por trás de Birds Are Alive esconde-se um homem polvo com vários braços e pernas que canta, toca guitarra e bateria, tudo ao mesmo tempo, ainda lhe sobrando tempo para soltar uma ou outra piada pelo meio. Depois de ter acompanhado os Black Keys em 2011, este one-man-band francês que não teme nada nem ninguém, junta-se agora aos australianos Burn In Hell para apresentar o seu blues punk suave como uma ratazana do deserto.

 

www.blackhousesession.com/blackhousevideo.php?v=9

www.youtube.com/watch?v=VTrONARv9Z4

1 Junho (sábado) 21h – Asimov + dUASsEMIcOLCHEIASiNVERTIDAS + Pás de Problème @ Concerto Itinerante – Faz-me Festas nos Anjos

Um concerto itinerante pelos Anjos, numa carrinha de caixa aberta, com início no Largo do Intendente e fim no Regueirão dos Anjos, onde será servido um banquete.

ASIMOV

 

Asimov é um duo psicadélico que toca desde 2011 e que está de momento a apresentar o seu segundo disco “Overseas”, que tal como o primeiro é uma edição limitada em vinil. Asimov caracteriza-se ao vivo por ser uma viagem intensa de volume e entrega onde uma guitarra, uma bateria e uma voz são suficientes para transportar os ouvintes a outros mundos não explorados de desvario sónico. Deixem-se levar para o Ultramar de “Overseas”…

 

www.youtube.com/watch?v=z7SQ7APzLec

dUASsEMIcOLCHEIASiNVERTIDAS

 

Os dUASsEMIcOLCHEIASiNVERTIDAS (dSCi) são um colectivo de terapeutas do ruído sediado em Lisboa. Depois de seis anos intensos em que editaram dois EPs, uma cassete e um LP, entre inúmeras participações em compilações, e em que deram cerca de 250 concertos nos mais diversos sítios, incluindo cinco digressões europeias, os dSCi regressam agora aos “palcos” para voltar a tocar em cima de uma carrinha em movimento e distribuir um pouco de ruído pela ruas de Lisboa, como fizeram na manifestação de 24 de Novembro de 2011, em que se juntaram aos amigos Focolitus, S for Seward e Mário Trovador…

 

www.youtube.com/watch?v=ylcd8eOEpuY

PÁS DE PROBLÈME

 

Os Pás de Problème são uma banda multi-instrumental performativa. Para além de um reportório de originais a rondar o infinito, os Pás são também intérpretes de clássicos klezmer, poesia, standards de jazz e soundtracks populares sobre a vida.
A banda reapareceu em 2010 juntando – graças a um cão zarolho – desconhecidos dos tempos de escola, em jams e arruadas, copos e “pázadas”.
Actualmente os Pás têm uma formação mitológica de palco com instrumentos acústicos e eléctricos. É constituída por 8 ou mais elementos. Alguns deles são: o Abuka, o Johnny, o Rodrigo, o Diogo, o Duarte, o Henrique, o Gil, o Reiul e o Don Lepra El Caballo.
Os Pás de Problème já actuaram em festivais, concertos, salas de espectáculos, salas de estar, ruas, varandas, pedaços de relva e durante noites de tempestade.Também fazem baptizados, casamentos e funerais…

 

www.youtube.com/watch?v=nXSvQwTTXIU

3 Junho (segunda) 19h – Action Beat (uk) + Cena28 + Aye-Aye @ NAVE

(entrada: 3 euros)

ACTION BEAT

 

Os Action Beat são uma banda de noise/no-wave de Bletchley (Inglaterra) com influências dos primeiros Sonic Youth, Glenn Branca, The Ex ou Boredoms e com grandes doses de improvisação nos seus concertos. Em palco podem chegar a ser entre 5 a 14 músicos e normalmente são pelo menos 3 ou 4 baterias, 3 guitarras e muitas vezes 1 baixo ou 1 guitarra barítona!

Desde 2004 já deram mais de 600 concertos no Reino Unido e na Europa, tendo tocado e feito digressões com bandas como os Do Make Say Think, Zu, Dalek, Oxes, Usaisamonster e OvO, entre muitas outras. A sua forma de actuar está claramente marcada pelo espírito DIY e por isso uma das maiores motivações é tocar ao vivo o máximo possível. Os seus concertos são histriónicos e ao mesmo tempo demolidores, o que fez com que a Southern Records os agarrasse através da sua editora paralela Truth Cult.

 

www.youtube.com/watch?v=IBBj7UrrZZU

www.youtube.com/watch?v=dA1YH1ghCAA&

CENA28

 

Esta sessão irá chamar-se Cena28, deveria ser Barata28 mas já não se arranjam bons revisores de texto. Não interessa, no próximo concerto terão outro nome completamente diferente, evadindo-se assim facilmente dos impostos aduaneiros e afins.
Mas quem são estas personagens? São dois gajos que se fartaram de trabalhar no obral e querem tocar qualquer coisa que se assemelhe a fazer acupunctura com ossos de vaca ou cuspir tremoços a longas distâncias. Fala-se na rua que são dois dos elementos dos infames dUASsEMIcOLCHEIASiNVERTIDAS, mas escondem-se por detrás de máscaras com receio de serem reconhecidos pelo dono do bar e terem de pagar o “fiado” que lhe devem. São dois, porque dois já é demais, um agarrado aos paus e o outro a fingir que sabe tocar guitarra.

 

AYE-AYE

Por detrás de tudo o resto, de êxtase traçado, veste-se um bicho, animal parco das revistas, das luzes e dos homens com barcos e histórias curiosas sobre o fundo do mar. Da fealdade, essa, fez-se ruído, e das canções bardos pardos, para que quando suprimidos os contos travem-se as máquinas.
São os outros – linhas expostas, remates nada finitos, um todo que é Aye-Aye.
Aye-Aye é uma improvisação, que conta os contos e a histórias pelo ruído que é estado e permanência.