UMA SEMANA HIPER-TERAPÊUTICA

Esta será uma semana cheia de (hiper)actividade terapêutica: para além do lançamento da compilação de homenagem ao terapeuta do ruído João Capela, falecido em Fevereiro passado, haverá também a pré-abertura da nova sede da Zaratan – Associação Cultural com duas sessões duplas de música experimental e ainda a Noite do Bruxedo, evento paranormal conjurado pela ATR e pelo Bartô para o Dia das Bruxas (aka Halloween)!

A compilação, que levará o nome de “Kaüzpellaplatz” e cujo o artwork estará a cargo de José Smith Vargas, reunirá temas de vários projectos musicais amigos (incluindo o single “Mr. Chapel In The Moonlight” dos Asimov editado na semana passada) e será lançada em formato digital no dia 31 de Outubro através do novo bandcamp da ATR, onde estará disponível para escuta livre e download pago, sendo que todos os fundos garantidos serão canalizados para a edição de um livro com os textos de João Capela. (mais info abaixo)

Entretanto haverá a pré-abertura da nova sede da Zaratan – Associação Cultural, com a qual a ATR desenvolverá uma programação regular de concertos experimentais, intervenções sonoras e outros ruídos que começará com o Ciclo Pré-Go, três sessões duplas de música experimental: a primeira é já esta terça-feira (28 Out.) com o duo vocal norueguês Propan e o duo som/imagem português Techno Widow & X e a segunda é no domingo (2 Nov.) com o duo de guitarristas escandinavos Samuel Hällkvist & Stephan Sieben e o solo do guitarrista português Yan-Gant Y-Tan! (mais info abaixo)

E para terminar o mês em grande a ATR e o Bartô conjuraram para o dia 31 (sexta-feira) a Noite do Bruxedo, evento paranormal que contará com a assombrosa presença do quinteto argentino de avant-free-jazz-tango-experimental-surrealista Orquesta Metafísica e com um dj set feiticeiresco dos indescritíveis Kafunfo noSoundsystem, sempre bem regado com as projecções sobrenaturais do VJ Gif! (mais info abaixo)

“Kaüzpellaplatz” é uma compilação que visa homenagear João Capela, músico, artista, escritor, activista, terapeuta do ruído e amigo que nos deixou em Fevereiro de 2014 e que tocou a alma e o coração de todos os que com ele conviveram (mesmo que apenas em fugazes encontros ocasionais), deixando um vácuo na comunidade musical, artística e activista nacional e internacional. João Capela não era apenas um músico. Era sim uma curiosa personagem multifacetada que agia segundo a sua ideologia. Uma das formas de agir era escrevendo. Juntando temas inéditos ou raros, várias bandas e projectos musicais amigos unem-se para angariar fundos de modo a garantir a edição de uma colecção de escritos da sua autoria. Em colaboração com a Associação Terapêutica do Ruído (ATR), promotora musical portuguesa underground à qual João Capela também pertencia, bandas como dUASsEMIcOLCHEIASiNVERTIDAS (onde militou atrás da bateria e não só), Da Monstra (o seu projecto principal), Asimov, Aye-Aye, S for Seward, Brainwashed By Amalia, Sax on the Road e muitos mais, reúnem esforços para honrar a memória de João Capela.

CICLO PRÉ-GO

ter. 28 Out. 19h – Propan (no) + Techno Widow & X (pt) @ Ciclo Pré-Go IZaratan – LISBOA (Rua de São Bento, 432 / donativo: 2 euros)

dom. 2 Nov. 16h – Samuel Hällkvist & Stephan Sieben (se/dk) + Yan-Gant Y-Tan (pt) @ Ciclo Pré-Go IIZaratan – LISBOA (Rua de São Bento, 432 / donativo: 2 euros)

ZARΛTAN é um artist-run space, um lugar de encontro para o pensamento crítico e experimentação artística interdisciplinar. Embora a sua actividade se inscreva sobretudo na área das artes visuais, a ZARΛTAN desenvolve uma pesquisa mais ampla, que se estende e entre-cruza diferentes níveis do panorama da arte contemporânea.

 

Em colaboração com a Associação Terapêutica do Ruído, a Zaratan desenvolverá uma programação musical regular de concertos experimentais, intervenções sonoras e outros ruídos que começará com o Ciclo Pré-Go, três sessões duplas de projectos nacionais e internacionais que desafiam as categorias vigentes das linguagens audiovisuais. Movido pelo desejo de intensificar as relações entre a música e as artes visuais, este ciclo dará também início a um projecto específico de edições gráficas em parceria com a 1359.

PROPAN

 

A improvisação livre é o ponto de partida para a aventura musical deste duo constituído pelas norueguesas Ina Sagstuen e Natali Abrahamsen Garner. Utilizando apenas as vozes e alguns pedais de efeitos, as Propan enchem a sala com gélidas e cálidas paisagens sonoras feitas de drones meditativos e avanços lentos que vão prolongando o espaço numa exploração contínua, deixando infinitas possibilidades à interpretação individual de cada um.

 

www.youtube.com/watch?v=hJ8vWi0VEAQ&

TECHNO WIDOW & X – Self Sustainable Frequencies

 

«A Prática Experiência los hum Artigo de Opinião Pará uma Definição Matemática, Observando Que SEUS Membros VAO Leva-los a DiZer o Que enguias fizeram ISSO … Pêndulo da Opinião Pública between uma posição EO Momento-uma vista Disso, do Ponto de Vista Prático E hum Tanto mística. Para Este Efeito, como Copias matemáticas feitas se o Parecer DEVE Ser considerado apenas when Localidade: Não HÁ fio OU verdadeiro Audácia parágrafo REPRESENTA-lo, entao uma Teoria e caotico e Cheio de desnecessária»

 

SAMUEL HÄLLKVIST

 

Por causa da sua abordagem progressista e contemporânea à forma de tocar guitarra, do seu saudável sentido de falta de respeito e da sua enorme flexibilidade e abertura musical, este guitarrista sueco é dos mais requisitados e mais premiados músicos da Escandinávia, o que já o levou a actuar com músicos como Tony Levin, Trey Gunn, Morgan Ågren, Pat Mastelotto, Phil Manzanera ou a banda Isildurs Bane.

www.samuelhallkvist.bandcamp.com

 

STEPHAN SIEBEN

 

Este guitarrista dinamarquês formou-se no Rythmic Music Conservatorium de Copenhaga em 2006 e desde aí tem trabalhado como compositor e músico em diversas formações. A sua abstracta e pouco ortodoxa aproximação à guitarra pode ser ouvida em mais de 25 gravações e graças ao seu aguçado e impactante estilo de tocar é muitas vezes comparado com Sonny Sharrock. Para além dos seus projectos Angel, Big Bombastic Collective e Sekten, Stephan toca com diversas bandas e músicos da cena musical  dinamarquesa como Copenhagen Art Ensemble, Kostcirkeln, Lotte Anker, Paal Nilssen Love, Peter Friis Nielsen ou Television Pickup.

 

YAN-GANT Y-TAN

 

Yan-Gant Y-Tan é o nome de um demónio bretão que, em vez de cinco dedos, possui cinco velas, as quais faz girar, iluminando o caminho. Para além disso, é também o nome deste projecto musical que combina vários universos distintos num conjunto de processos baseados na improvisação e na desconstrução e exploração do som, que se transforma quase como num corpo que se deixa modelar. Utilizando sobretudo a guitarra, acompanhada de efeitos, também a própria técnica e abordagem ao instrumento são parte fulcral no processo de composição e reflectem uma procura de dar forma a esse corpo sonoro que vai surgindo e que, ora uno ora fragmentado, vai dar expressão a uma série de sensações abstractas que cada ouvinte receberá à sua maneira.

 

www.onfalle.tumblr.com

NOITE DO BRUXEDO

sex. 31 Out. a partir das 22h – Orquesta Metafísica (ar) + Kafunfo noSoundsystem & VJ Gif (dj set) @ Bartô – LISBOA (Costa do Castelo, 7 / entrada livre!)

A Orquesta Metafisica (OM) foi criada em Buenos Aires em 2009 pelo pianista, guitarrista e compositor Sebastian Volco. O nome da banda é uma homenagem ao pensador argentino do início do século XX, Macedonio Fernandez, conhecido pelos seus escritos metafísicos e pelas suas pesquisas sobre a realidade.
A OM não se encaixa em nenhum género musical, tendo desenvolvido o seu próprio estilo buscando inspiração nos mais inovadores músicos do rock, do jazz, do tango e da música erudita de vanguarda como Frank Zappa, King Crimson, Miles Davis, Astor Pizzolla, Igor Stravinsky ou Alberto Ginastera. Mas mais do que criar uma fusão, a OM incorpora alguns destes elementos para criar uma sonoridade que evoque o mistério da vida.
Desde o início a OM foi participando em inúmeras performances com outros artistas (realizadores, acrobatas, bailarinos e poetas) e foi desenvolvendo gradualmente o conceito de “ópera metafísica”, um evento multidisciplinar baseado na música instrumental que produzem.
Em 2011 a OM editou o seu primeiro álbum “7 Movimientos”, composto por Sebastian Volco e produzido por Sebastian Rosenfeldt e em 2013 mudaram-se para Paris, onde gravaram o seu segundo álbum “Abre los Ojos”, a ser editado em 2015. Preparam-se agora para supreender as mentes mais inquietas com uma digressão por Portugal.

www.youtube.com/watch?v=AkXc8KFgcPo

www.youtube.com/watch?v=MhWKxh88fvw

 

Os Kafunfo noSoundsystem são mais uma faceta da multifacetada Associação Terapêutica do Ruído. Munidos de gira-discos, alguma falta de bom senso e mau gosto q.b., atiram-se às agulhas em busca das velhas pérolas e diamantes perdidos da história da música gravada, tentando pelo caminho aterrorizar e surpreender os ouvintes mais incautos com misturas tão bizarras como o Chico Buarque a abanar o capacete com os Anthrax, os ABBA a serem molestados pelos Pixies, o Zeca Afonso a tripar com os Led Zeppelin, o Bob Dylan a improvisar com o Carlos Paredes, o James Brown à tareia com o Miles Davis, etc.! Resumindo: música de dança até para quem não gosta de dançar, incluindo os tímidos, os coxos e os zombies!

www.terapiadoruido.pt.vu

One thought on “UMA SEMANA HIPER-TERAPÊUTICA

  1. Pingback: [New post] UMA SEMANA HIPER-TERAPÊUTICA - Arquitectura do ruído

Comments are closed.