UM ANO TERAPÊUTICO E RUIDOSO

NYE2014

Para terminar o ano em grande o Bartô convidou os indescritíveis Kafunfo noSoundsystem & VJ Gif para um dj/vj set terapêutico na noite de 31 de Dezembro (quarta-feira) que contará também com a ilustre participação do Bandido Robot e de outros convidados! A entrada é livre e haverá música para tímidos, coxos e zombies a partir das 22h!

IMG_3203 (1)

Assim acaba um ano especialmente trágico em que a ATR viu desaparecer um dos seus terapeutas do ruído, o João Capela, amigo que nos deixou em Fevereiro e que entre muitas outras actividades e talentos era também o baterista dos dUASsEMIcOLCHEIASiNVERTIDAS e dos Da Monstra. Mas no meio do terrível desalento e dor com que todos os seus amigos, familiares e conhecidos ficaram, descobrimos também uma enorme força que nos tem ajudado a perdurar a sua memória e a continuar com o ruído. Aqui fica mais um grande bem-haja a todos os que nos apoiaram nesses difíceis momentos e que nos têm ajudado a seguir em frente.

E com essa energia a ATR arregaçou as mangas para fazer mais e melhor: além dos cerca de cinquenta concertos que tivemos o prazer de organizar com mais de uma centena de bandas e músicos nacionais e internacionais, a ATR participou directa e indirectamente em muitos outros eventos e estabeleceu novas (e gratificantes) parcerias com colectivos/editoras portuguesas como a ZigurArtists, A Besta ou a Lovers & Lollypops, com a qual a ATR colaborou em vários concertos, incluindo as edições lisboetas do Taina Fest. E continuou a trabalhar com gente incrível como o Nuno da Dedos Biónicos, a Alex e o Miguel do Bartô, o Mário e o Mike do Lounge, o Pedro da Experimentáculo, o João do Mercado Negro ou a boa gente do RDA69, onde a ATR tem uma residência mensal e onde no fim de Fevereiro se fez uma sentida Noite à Capela. E com tantas outras promotoras e espaços que nos fazem acreditar no que fazemos, como os acima mencionados ou o Dona Lourdes e o Fantasma que infelizmente fecharam as portas durante este ano ou ainda todas as pessoas que nos ajudam de uma forma ou de outra, seja a organizar ou a “fazer o som”, a tocar ou a gravar, a divulgar ou a anunciar, a criar ou a colar cartazes, a cozinhar ou a servir pratos, a cobrar bilhetes ou a fotografar e filmar, a desfrutar ou a simplesmente comparecer.

zaratan logo

Para além disto tudo houve ainda a abertura da Zaratan – Arte Contemporânea, uma nova galeria de arte com a qual a ATR tem vindo a desenvolver uma programação musical de concertos experimentais, intervenções sonoras e outros ruídos que começou com o Ciclo Pré-Go, o qual deu início a um projecto específico de edições gráficas em parceria com a 1359 e que continuará em breve com novos ciclos.

lemur capa reediçãokauzpellaplatz

E houve também a criação do bandcamp da ATR, plataforma digital onde foi lançada a compilação de tributo ao João Capela, “Kaüzpellaplatz” e onde em breve serão publicadas outras edições, incluindo o segundo volume desta compilação e a discografia completa dos Lemur que foi editada em formato físico em Julho deste ano numa parceria entre a ATR, a Miranada e a banda. 

Por último (por razões óbvias e não só) este foi um ano pouco activo para os infames dSCi: sem contar com 2007, ano em que se formaram, esta foi a primeira vez em que não fizeram nenhuma digressão internacional nem editaram nenhum registo discográfico e em que, como em 2007, deram apenas 11 concertos (mas todos eles inesquecíveis).

Apesar disso vários dos seus membros estiveram activos com outros projectos paralelos e a solo como Kafunfo noSoundsystem, Catapulta, Gee Bees, Panda-X (aka X aka VJ Gif), Lemur, Aye-Aye ou a Orquestra do Ruído, que se juntou por duas vezes este ano: uma para homenagear o companheiro João Capela e outra para participar no festival Nozes Sons da Primavera.

E 2015 promete ser um ano ainda mais terapêutico e ruidoso! Mais notícias em breve!