Esta semana o Um ao Molhe, festival itinerante de one-man-bands que passou pela residência mensal da ATR no RDA69 no último sábado de Março, regressa a Lisboa em dose dupla, desta vez no Sabotage: amanhã (quarta, 1 de Abril) com The Boy with a Broken Leg, daily misconceptions, Tren Go! Sound Systeme Atillla e na quinta-feira (2 de Abril) com Catapulta, Long Desert Cowboy, O Manipulador e Twisted Freak! (mais info em baixo)

No sábado (4 de Abril) o cantautor finlandês Herra Mäkikuisma, que já tinha estado em Portugal em 2014 e que voltou no mês passado para várias datas (incluindo duas sessões do Um ao Molhe e o evento Mi Casa Es Su Casa), dá o seu último concerto por terras lusas na Taverna da Arca d’Água em Setúbal, com o apoio da Experimentáculo! (mais info em baixo)

Na próxima semana (sexta feira, 10 de Abril) o nosso indomável Catapulta toca na cafetaria da galeria Carpe Diem em Lisboa, inserido no ciclo de concertos 60/3!

No domingo (12 de Abril) por ocasião do encerramento da exposição “Pequeno Museu da Rua de São Bento e Arredores” da dupla de artistas Sara & André, aZaratan e a ATR apresentam “Pequeno Concerto dos Músicos da Rua de São Bento e Arredores”, um encontro improvável entre músicos que ocupam esta mesma geografia para o qual está a decorrer um open call até dia 5 de Abril: estamos à procura de músicos ou bandas que vivam e/ou trabalhem na zona compreendida entre o Largo do Rato e Rua do Salitre a NORTE, as ruas Gustavo Matos Sequeira e Monte Olivete a ESTE, Rua Poço dos Negros e Calçada do Combro a SUL e Travessa de Santo Ildefonso e Rua das Francesinhas a OESTE e que queiram participar nesta experiência improvisada. As inscrições podem ser feitas através dos e-mails: terapiadoruido@gmail.comou zaratan.ac@gmail.com.

Na semana seguinte (sexta feira 17 de Abril) a ATR ruma a Viseu para dar início a uma parceria com o Estudantino Café, que desta feita será também em colaboração com o Um ao Molhe e que contará com actuações de Catapulta, O Manipulador e Atillla!

No dia a seguir (sábado, 18 de Abril) continuam as Sessões na Carvoaria com concertos do guitarrista Filipe Felizardo e do artista sonoro Paulo Raposo, numa parceria entre a ATR, a Zaratan e a 1359!

Para terminar o mês teremos ainda o regresso dos Les Profs de Skids, power-trio francês de surf-punk, que já passou por Portugal em 2011 e 2012 e que desta feita vem acompanhado pelo power-trio americano de garage-punkNature Boys!
E como sempre a residência mensal da ATR no RDA69, que nesta ocasião será na última quinta-feira (30 de Abril) e não no último sábado! (mais info em breve)

Por último a ATR gostaria de informar que já se encontra disponível o novo álbum “Arritmia” dos Da Monstra, que acaba de ser editado pela própria banda e que pode ser adquirido em formato cassete num concerto perto de si (ou por encomenda através dos e-mails: terapiadoruido@gmail.com oudamonstra@gmail.com)!

quarta feira | 1 de Abril | 22h

The Boy with a Broken Leg (pt)
daily misconceptions (pt)
Tren Go! Sound System (pt)

quinta feira | 2 de Abril | 22h

Atillla (pt)
Catapulta (pt)
Long Desert Cowboy (pt)
O Manipulador (pt)
Twisted Freak (pt)

Um ao Molhe
Sabotage
Rua de São Paulo, 14/16 – Lisboa
entrada: 5 euros – 1 dia / 7 euros – 2 dias

O Um ao Molhe é o primeiro festival nacional itinerante dedicado a one-man-bands. Com vários artistas e paragens confirmadas, deixou tudo para trás e fez-se à estrada.
Este festival é uma iniciativa do colectivo Antes Cowboy que Toureiro e tem como objectivo promover uma amostra do que de melhor se tem feito ao nível de bandas de um homem só em Portugal e criar um circuito sólido para o crescente número de músicos emergentes. E a vigésima paragem é no Sabotage!
sábado | 4 de Abril | 22h30

Herra Mäkikuisma (fi)

Taverna da Arca d’Água
Estrada das Machadas de Cima – São Paulo | Setúbal
entrada livre!

Herra Mäkikuisma é um cantautor finlandês de folk/rock que ainda não é muito velho.
Depois de ter feito parte de várias bandas e projectos musicais, enveredou poroutras viagens e hoje em dia toca a solo. As suas canções falam de longas caminhadas solitárias, migalhas da natureza e possíveis cenários para a salvação.
Regressa a Portugal depois da memorável digressão com que nos presenteou no início do ano passado.