1ed5429e-c47b-4116-ac31-901c74ce6560

O mês ultraruidoso continua este sábado (22 de Outubro) na SMUP (Parede) com o regresso aos palcos e às edições dos infamesdUASsEMIcOLCHEIASiNVERTIDAS que se juntam aos Cardíaco, projecto de exploração sonora do colectivo/editora A Besta, para o lançamento de uma split-tape das duas bandas pelas mãos bestiais deste colectivo bestial que estará a organizar este evento em colaboração com a ATR e a Cultura no Muro! A acompanhar os concertos haverá também algumas surpresas visuais! (+ info em baixo e aqui)

E no dia anterior (sexta-feira | 21 de Outubro) na Zaratan há o 16º episódio do Leitmotiv, ciclo de música escriturada com curadoria de Bernardo Álvares que conta com o apoio da ATR e das Edições Senhora do Monte e que neste episódio terá as participações de Rodrigo Vaiapraia (texto), Susana Borges (imagem) e André Lança (som)! (+ info aqui)

Na próxima semana haverá concertos do trio checo-austríaco de free-rockPoisonous Frecuencies e do guitarrista galego Alexandre Losada, seguidos de dj set do Primo Kino no dia 28 de Outubro no Damas! E para terminar o mês umaNoite do Bruxedo com os monstruosos Da Monstra e o nosso indomávelCatapulta (e com jantar vegano, sons do inferno e outras actividades mórbidas) no dia 31 de Outubro no Disgraça! (+ info em breve)

Entretanto já está disponível para escuta a mixtape “um setembro hiperterapêutico + um outubro ultraruidoso” que a ATR e a stress.fmprepararam com temas de alguns dos projectos que passaram ou ainda vão passar por estes dois meses!

fa6b49f1-c15f-4d33-b40d-2da8e7123d17

22 de Outubro | sábado | 22h

dUASsEMIcOLCHEIASiNVERTIDAS (pt)
Cardíaco (pt)

Lançamento da cassete CHAINS Split Tape Vol.2
SMUP
Rua Marquês de Pombal, 319 – Parede
entrada: sócios 3,50€ – não sócios 4€ – c/ cassete 5€

Após a edição da primeira cassete em formato split do colectivo A Besta, com os álbuns
“Linhas” de Verme e “Exobase” de Subasement, segue-se agora o segundo volume. Volume esse que junta os infames dUASsEMIcOLCHEIASiNVERTIDAS, «colectivo de terapeutas do ruído sediado em Lisboa que tem um cadastro quase tão extenso e intenso como a sua música» e os recém-formados (ou deformados) Cardíaco, projecto que actuou pela primeira vez n’A BESTA E O MURO III, evento organizado na SMUP pelo colectivo A Besta e a Cultura no Muro sob o nome de Quinteto Cardíaco e a premissa da total improvisação.