A hiperactiva Associação Terapêutica do Ruído (ATR) e os seus infames gémeos siameses dUASsEMIcOLCHEIASiNVERTIDAS (dSCi) estão a comemorar 10 anos de ruído terapêutico ao longo de todo este ano, mas é em Maio que cumprem oficialmente o seu aniversário!

Este sábado (13 Maio) há o quinto acto da Convenção Internacional do Ruído Terapêutico, residência mensal da ATR no Damas que desta feita incluirá uma conferência sobre ruído milionário pelos mestres chileno-espanhóis Familea Miranda (primeira banda internacional que a ATR recebeu em 2008 e que voltou em 2010 e depois em 2011 para participar na segunda edição do Festival Terapêutico do Ruído), uma palestra sobre ruído catafórico pelos Lemur (que regressam mais uma vez ao activo depois de uma longa hibernação da qual despertaram fugazmente em 2013 e em 2014) e ainda um colóquio sobre ruído intercontinental pelos professores Ayala & Jahwize (selectas do extinto colectivo Riddim Culture Sound)! Para a ocasião será reeditada digitalmente através do bandcamp da ATR a discografia completa dos Lemur, dando continuação a uma série de reedições de discos que tiveram a colaboração da ATR! (+ info em baixo e aqui)

E no dia anterior (sexta-feira | 12 de Maio) os Lemur deslocam-se também a Santarém para tocar na A9, nova associação DIY desta cidade, bem acompanhados pelo nosso indomável Catapulta e pelo duo de punk escalabitano CriançasAoPoder! (+ info em baixo e aqui)

Na próxima semana (sexta-feira | 19 de Maio) haverá a quinta sessão do Versus – Ciclo de Música Antagónica, ciclo mensal com curadoria da ATR e da Zaratan – Arte Contemporânea que terá como antagonistas o inglês Kiran Leonard com as suas composições acusticamente desordenadas e o catalão Odd Labu com as suas descomposições electronicamente ordenadas! (+ info em breve)

Na semana seguinte (quinta-feira | 25 de Maio) os infames dSCi regressam ao Jardim da Estrela para festejarem o 10º aniversário do seu primeiro concerto e com eles trazem o power-noise-duo francês Daikiri, que volta a Portugal depois das explosivas passagens em 2013 e em 2016 e o one-man-noise-band Tarabush, o misterioso projecto paralelo de Gipsy Rufina, cantautor italiano que tem vindo frequentemente ao nosso país nos últimos anos! (+ info em breve)

E para terminar o mês (terça-feira | 30 de Maio) o nosso indomável Catapulta junta-se mais uma vez ao nosso inefável Desmarques (ambos terapeutas do ruído e membros dos infames dSCi) para participarem nas Terças de Poesia Clandestina, evento quinzenal que junta poesia, música, performance e debate e que acontece no Titanic Sur Mer! (+ info em breve)

12 de Maio | sexta-feira | 23h

Lemur (pt)
Catapulta (pt)
CriançasAoPoder (pt)

A9
Travessa do Montalvo, 9 – Santarém
entrada: 3eu associados – 4eu n/associados
jantar vegano a partir das 21h

Convenção Internacional do Ruído Terapêutico #5

13 de Maio | sábado | 23h

Familea Miranda (cl/es)
Lemur (pt)
Ayala & Jahwize (dj set)

Damas
Rua da Voz do Operário, 60 – Lisboa
entrada livre

No cada vez mais fértil panorama das promotoras e demais agentes de disseminação cultural fundamentadas na crença e na verdade, é absolutamente obrigatório destacar o pioneirismo bravo do trabalho incansável desta Associação Terapêutica do Ruído contra todas as intempéries. Entidade gémea dos dUASsEMIcOLCHEIASiNVERTIDAS que tem vindo a a inflamar o tecido cultural deste país com inúmeros concertos e actividades espalhados por todos os locais de interesse neste país, num exemplo de bravura ainda longe de estar devidamente cartografado, mas merecedor do maior respeito e admiração.

No ano em que celebram uma década de actividade, num exemplo quase único de resistência e visão por estes lados, esta cooperativa de meliantes e agitadores fundamentada num princípio comunal de honestidade e coração celebram esse mesmo feito com a Convenção Internacional do Ruído Terapêutico. Nova residência da ATR nesta casa que sempre os acolheu e que se vai estender ao longo deste ano em 10 aparições alinhadas com o espírito inconformista e a vontade que sempre guiou os seus instintos.

Familea Miranda
Exemplo louvável de resistência e vontade, os Familea Miranda surgem como uma espécie de alma gémea dos dUASsEMIcOLCHEIASiNVERTIDAS por toda uma perseverança e ética de trabalho em comum. Nome mais do que óbvio para assinalar o mês em que são celebrados os 10 anos de actividade da Associação Terapêutica do Ruído, este power-trio com origem no Chile e entretanto sediado em Barcelona regressa a Portugal com incontáveis tours pela Europa e América do Sul e 18 anos de militância nas franjas do rock menos alinhado e mais sincero. Partindo das dinâmicas do pós-hardcore dão corpo a feras de ritmos esquivos e guitarras cortantes, de onde se libertam estalos de voz como que a incitar ao headbanging comunal.

Lemur 
Banda com actividade imparável entre 2003 e 2006, foram um caso mutante por dentro dos confins de um “rock furiosamente instrumental”, libertando-se das amarras iniciais do pós-rock para irem palmilhando um trajecto cada vez mais livre e indefinível a deixar pistas sempre prementes para um hipotético futuro. Desde então têm estado num hiato que foi apenas interrompido em 2013 aquando da celebração do seu primeiro concerto e e em 2014 para a reedição da sua breve discografia numa parceria entre a ATR, a Enough Records e a Miranada (a editora dos Familea Miranda), mas num mês de especial relevância em todo este caminho, reaparecem no Damas para um concerto que mais do que um regresso é uma celebração. Nas palavras de Chuck Norris: “Let’s see how tough you really are”.

Ayala & Jahwize
Membros da crew do Riddim Culture Sound, cuja actividade ao longo de mais de 10 anos foi fulcral na disseminação da Diáspora jamaicana naquilo que esta tem de mais consciente e comunitário, Ayala e Jahwize fecham a noite com a sua “música quente para gente consciente”. Ou seja, conhecimento de causa das histórias, mensagens e revelações da música jamaicana em coordenadas roots, reggae e dub escolhidas a dedo.

textos: Bruno Silva
artwork: José Smith Vargas

Entretanto já está disponível para escuta a mixtape “10 anos de ATR & dSCi (capítulo V)” que a ATR e a stress.fm prepararam com temas de alguns dos projectos que já passaram ou ainda vão passar por este terapêutico e ruidoso mês! E também continua disponível o novo single do terapeuta do ruído e membro dos infames dSCi Zé Trigueiros, intitulado “Telhado”!
Advertisements