A hiperactiva Associação Terapêutica do Ruído (ATR) e os seus infames gémeos siameses dUASsEMIcOLCHEIASiNVERTIDAS (dSCi) estiveram a celebrar 10 anos de ruído terapêutico ao longo de todo este ano, assim termina o décimo e último capítulo destas comemorações!

Este sábado (23 de Dezembro) há o décimo e último acto da Convenção Internacional do Ruído Terapêutico, residência mensal da ATR no Damas que desta feita incluirá uma prelecção sobre ruído terapêutico pelos infames dUASsEMIcOLCHEIASiNVERTIDAS, uma palestra sobre ruído bestial pelos famigerados Cardíaco e uma conferência bipartida sobre ruído activista pelos peritos unDJ MMMNNNRRRG e Dj Vaipes! Para a ocasião será feita a reedição digital através do bandcamp dos dSCi do tema “Bursite”, o lado A da “Chains Split Tape Vol. 2”, cassete que juntou os dSCi aos Cardíaco e que foi editada no ano passado em versão analógica e digital pel’A Besta! (+ info em baixo e aqui)

E entretanto os dSCi tiveram que adiar para Janeiro a sua segunda DIStapa, jantar semanal que as várias bandas e grupos que ensaiam no Disgraça servem todas as quartas-feiras e que junta tapas veganas a projecções de filmes com o intuito de angariar fundos para a manutenção do espaço! (+ info em breve)

Convenção Internacional do Ruído Terapêutico #10

23 de Dezembro | sábado | 23h

dUASsEMIcOLCHEIASiNVERTIDAS (pt)
Cardíaco (pt)

unDJ MMMNNNRRRG
+
Dj Vaipes (dj set)

Damas
Rua da Voz do Operário, 60 – Lisboa
entrada livre

No cada vez mais fértil panorama das promotoras e demais agentes de disseminação cultural fundamentadas na crença e na verdade, é absolutamente obrigatório destacar o pioneirismo bravo do trabalho incansável desta Associação Terapêutica do Ruído contra todas as intempéries. Entidade gémea dos dUASsEMIcOLCHEIASiNVERTIDAS que tem vindo a a inflamar o tecido cultural deste país com inúmeros concertos e actividades espalhados por todos os locais de interesse neste país, num exemplo de bravura ainda longe de estar devidamente cartografado, mas merecedor do maior respeito e admiração.

No ano em que celebram uma década de actividade, num exemplo quase único de resistência e visão por estes lados, esta cooperativa de meliantes e agitadores fundamentada num princípio comunal de honestidade e coração celebram esse mesmo feito com a Convenção Internacional do Ruído Terapêutico. Nova residência da ATR nesta casa que sempre os acolheu e que se vai estender ao longo deste ano em 10 aparições alinhadas com o espírito inconformista e a vontade que sempre guiou os seus instintos.

dUASsEMIcOLCHEIASiNVERTIDAS
A encerrar esta celebração de uma década de actividade da ATR, nada poderia fazer mais sentido do que a presença da raíz de todos os males e entidade siamesa dessa mesma, também ela a bater uma década de militância, intransigência e exploração em torno da ética DIY. Com uma actividade imparável em torno dos campos menos previsíveis do rock mais bastardo – em congeminação com o free, o punk ou o noise – têm acumulado experiência e saber através de inúmeras digressões europeias, lançamentos em diversos formatos, aparições nos formatos e sítios mais inusitados e uma infindável vontade em criar e fazer acontecer.

Cardíaco
Parte do colectivo A BESTA, que muito tem feito por agitar as águas, Cardíaco é a elevação brava de um rugido psicadélico que assume a impermanência alucinatória como um fim em si mesmo. A eterna exploração contemplada do rock numa barragem de guitarras encharcadas em efeitos – delay, flanger, distorção -, riffs de baixo impositivos e ritmos deambulantes, guiada pelos mesmos instintos primordiais de outros comparsas psiconautas de outrora e de agora como GNOD, Bong, Circle ou Yume Bitsu.

unDJ MMMNNNRRRG
Tomando o prefixo ‘un’ antes de DJ como manifesto de intenções, Marcos Farrajota – mentor da Chilli Com Carne, da MMMNNNRRRG e figura imponente da BD, das fanzines e da edição de autor – tem sido, ainda assim, algo requisitado para tomar conta do sistema de som de locais com vistas largas. Com um conhecimento transversal e fascínio pelas sonoridades mais estrepitosas e obscuras, é capaz de pôr a funcionar na pista as coisas mais impensáveis.

Dj Vaipes
A deambular pelos mais variados locais desde 1996, Dj Vaipes é o alter ego de Tiago Gomes – poeta boémio e mentor da saudosa ‘Bíblia’ entre muitas outras coisas – quando este se predispõe a espalhar encanto na pista em coordenadas soul, funk, blues e rock, sem desdenhar alguma electrónica com pulso e nervo.

textos: Bruno Silva
artwork: José Smith Vargas

Advertisements