Prestes a editarem um split em vinil e depois de já terem partilhado os palcos em Madrid (na La Faena II) e em Setúbal (na À da Maxada), os infames dUASsEMIcOLCHEIASiNVERTIDAS (dSCi) e os intrépidos Parpar juntam-se mais uma vez para a Ñekñek Tour, uma mini-digressão ibérica organizada pelos colectivos irmãos Associação Terapêutica do Ruído (ATR) e A Besta! Do encontro destes titãs poder-se-ia escrever muita coisa, mas entre o punk futurista da experiente trindade baixo-guitarra-bateria dos ruidosos dSCi e o free jazz/noise rock da original dupla saxofone-bateria dos bestiais Parpar poucos serão os tímpanos a sobreviver para explicar o que lhes vai passar, depois não digam que não vos avisámos! (+ info em baixo e aqui)

Entretanto AMANHÃ (quinta-feira | 5 de Julho) os indescritíveis Kafunfo noSoundsystem , o colectivo de djs da ATR, transformam-se em Kafunfo Cassettes nãoSomsistema para rodarem umas cassetes na Abertura do Atelier-Laboratório Artístico da Zona Franca, novo espaço de criação artística que contará com a colaboração do Projecto Lá TinhaAtelierSer e Las Piteadas! (+ info aqui)

E já está disponível o novo teledisco dos infames dSCi para o tema “Poda” que foi editado em Janeiro deste ano no single “Poda/Enco”! O teledisco realizado por Linda Koncz, inclui a participação espacial de Eufrosina Makengo e pode ser visto aqui!

10/07 | 18h
MatinéProjéctil
Projéctil
Braga (pt)
+ Putas Mortas
Travessa do Caires, 39
entrada: contribuições livres | jantar às 21h

12/07 | 22h
Resto es ruido
Madre motor
MUSAC
Léon (es)
Irísono
Avenida de los Reyes Leoneses, 24
entrada libre
organizado por: Producciones Infames

13/07 | 21h
Lata de Zinc
Oviedo (es)
Calle Julián Cañedo

14/07 | 20h30
Nave 1839
A Coruña (es)
Av. Ferrocarril/Av. Joaquín Planells Riera
donativo suxerido: a partir de 5€

15/07 | 16h
SpiritFest7
Jardim do Museu do Abade de Baçal
Bragança (pt)
Stylish Nonsense + Albertine Sarges & The Sticky Fingers + Alright Gandhi
Rua Abílio Beça, 27
entrada: donativos conscientes
organizado por: Dedos Biónicos

Advertisements
Posted in Uncategorized

Este sábado (2 de Junho) há a estreia em Portugal da mítica banda norte americana The Conformists e o regresso ao nosso país do incendiário grupo barcelonês Decurs em mais um imperdível concerto no Disgraça! (+ info em baixo e aqui)

Entretanto HOJE (quarta-feira | 30 de Maio) os infames dSCi estarão a fazer a sua sexta DIStapa, jantar semanal que as várias bandas e grupos que ensaiam no Disgraça servem às quartas-feiras e que junta tapas veganas a projecções de filmes com o intuito de angariar fundos para a manutenção do espaço! Nesta sessão o filme será “A Bookshelf on Top of the Sky – 12 Stories About John Zorn” da realizadora alemã Claudia Heuermann e os dSCi aproveitarão também a ocasião para estrear o seu novo teledisco! (+ info em baixo e aqui)

2 de Junho | sábado | a partir das 19h30

The Conformists (us)
Decurs (es)

Disgraça
Rua da Penha de França, 217 – Lisboa
entrada: contribuições livres – mínimo 3 DIYs
jantar vegano benefit para a realização das Jornadas de Saúde Mental Antiautoritária pelo GO.S.A
Grupo de Grupo de Saúde Anti-autoritária

The Conformists são uma banda de rock experimental de St. Louis (E.U.A.) formada em 1996. Activos há mais de duas décadas e após várias mudanças de formação continuam a confundir cérebros e a aterrorizar corações com a sua mistura de pós-hardcore e spoken word que lhes tem valido comparações a bandas como Shellac, US Maple, Enablers e Slint e que promete não deixar ninguém indiferente. Estreiam-se em Portugal em plena digressão ibérica com os Decurs e consigo trazem o seu mais recente álbum “Divorce”, que tal como os discos anteriores foi gravado pelo enorme Steve Albini nos seus Electrical Audio Studios.

Os Decurs são um peculiar power-trio formado em Barcelona em Outubro de 2005, cuja música foi tomando forma ao longo dos anos até converter-se numa espécie de rock de estruturas disformes e polirritmias subtis com letras onde o pessoal, o político e o absurdo se misturam. Profundamente enraizados na cena DIY, criaram em 2008 o colectivo Ojalá Estë Mi Bici, com o qual já organizaram centenas de concertos e editaram inúmeros discos incluindo o seu último trabalho “Incendio”, lançado no ano passado. Vêm pela primeira vez a Lisboa depois dos memoráveis concertos que deram em Bragança e em Setúbal em 2010.

“A Bookshelf on Top of the Sky – 12 Stories about John Zorn” (2004 – 82 mins.)
Posted in Uncategorized

Este mês os gémeos siameses Associação Terapêutica do Ruído (ATR) e dUASsEMIcOLCHEIASiNVERTIDAS (dSCi) fazem 11 anos!

AMANHÃ (quinta-feira | 17 de Maio) o incrível power-trio francês Le Singe Blanc volta a Lisboa passado 7 anos para um muito aguardado concerto no Lounge, seguido de dj set de Mário Valente! (+ info em baixo e aqui)

E no sábado (19 de Maio) os infames dSCi regressam À da Maxada para a Pankadex Party, festa que decorrerá neste espaço autónomo em Setúbal a partir das 16h e que contará com a ruidosa presença dos já mencionados Le Singe Blanc, dos intrépidos Parpar e também dos holandeses Suicidade e Diesel Breäth e dos setubalenses Sukata! (+ info aqui e ali)

Na próxima terça-feira (22 de Maio) o terapeuta do ruído (e membro dos infames dSCi) Catapulta regressa ao Desterro para fazer barulho com o noisemaker colombiano Jorge Barco e com o projecto lisboeta UNITEDSTATESOF, todos muito bem acompanhados pelas projecções ruidosas do colombiano Andrés Jurado! (+ info aqui)

E no dia 25 e 26 de Maio o terapeuta do ruído (e membro dos infames dSCi) Desmarques
estará em Barcelona para participar na festa de 10º aniversário do colectivo Ojalá Estë Mi Bici, onde estará a falar sobre a cena DIY e a tocar a solo! (+ info aqui)

Entretanto os infames dSCi tiveram que adiar para dia 30 de Maio a sua sexta DIStapa, jantar semanal que as várias bandas e grupos que ensaiam no Disgraça servem às quartas-feiras e que junta tapas veganas a projecções de filmes com o intuito de angariar fundos para a manutenção do espaço! (+ info em breve)

17 de Maio | quinta-feira | 22h!!!

Le Singe Blanc (fr)
Mário Valente (dj set)

Lounge
Rua da Moeda, 1 – Lisboa
entrada livre

Activos desde 2000, com centenas de concertos por todo o mundo e inúmeros discos e colaborações na bagagem, os Le Singe Blanc são um mítico e atípico power-trio originário de Metz (França) conhecido pelo seu aguçado sentido de absurdo e pela sua sonoridade ímpar e delirante. Após um período de menos actividade esta espécie de primata albino melomaníaco está de volta às estradas e aos palcos, ainda armada por dois baixistas/vocalistas mas com um novo baterista/vocalista, para nos electrificar e pôr a dançar ao som do seu drum’n’babass/zouk-core degenerado. Regressam a Lisboa depois do inesquecível concerto que deram na saudosa Da Barbuda em 2011 (e das várias actuações dos Daikiri, o explosivo duo de um dos seus membros, no nosso país nos últimos anos).

Posted in Uncategorized

Este mês além do 11º aniversário dos gémeos siameses Associação Terapêutica do Ruído (ATR) e dUASsEMIcOLCHEIASiNVERTIDAS (dSCi), há mais dois aniversários especiais!

No sábado (5 de Maio) o Lounge faz 19 anos e a ATR junta-se mais uma vez à habitual festa non-stop que decorrerá entre as 16h e as 4h e que entre muitas outras actuações incluirá um concerto dos intrépidos Parpar e um dj set dos indescritíveis Kafunfo noSoundsystem! (+ info aqui)

No dia 17 de Maio o incrível power-trio francês Le Singe Blanc volta a Lisboa passado 7 anos para um muito aguardado concerto no Lounge, seguido de dj set de Mário Valente! (+ info em breve e aqui)

E no dia 19 de Maio os infames dSCi regressam À da Maxada para a Punkadex Party, festa que decorrerá neste espaço autónomo em Setúbal a partir das 16h e que contará com a ruidosa presença dos já mencionados Le Singe Blanc e Parpar e também dos holandeses Suicidade e Diesel Breäth e ainda dos setubalenses Sukata! (+ info em breve e aqui)

No dia 22 de Maio o terapeuta do ruído (e membro dos infames dSCi) Catapultaregressa ao Desterro para fazer barulho com Jorge Barco e Andrés Jurado, dois doutorados em ruído vindos da Colômbia e também com o projecto lisboeta UNITEDSTATESOF! (+ info em breve)

E no dia 25 e 26 de Maio o terapeuta do ruído (e membro dos infames dSCi) Desmarques
desloca-se a Barcelona para participar na festa de 10º aniversário do colectivo Ojalá Estë Mi Bici, onde estará a falar sobre a cena DIY e a tocar a solo! (+ info em breve e aqui)

Entretanto na quarta-feira (16 de Maio) os infames dSCi estarão a fazer a sua sexta DIStapa, jantar semanal que as várias bandas e grupos que ensaiam no Disgraça servem às quartas-feiras e que junta tapas veganas a projecções de filmes com o intuito de angariar fundos para a manutenção do espaço! (+ info em breve)

Posted in Uncategorized

Esta sexta-feira (20 de Abril) às 22h há a estreia em Lisboa dos polacos Kurws, que virão acompanhados pelo Gazelle of Death, mítico veículo conduzido pelo russo Danis Alexieyev, para um concerto imperdível no Lounge, seguido de um dj set de CVLT! (+ info em baixo e aqui)

Entretanto na quarta-feira (18 de Abril) os infames dUASsEMIcOLCHEIASiNVERTIDAS  (dSCi) estarão a fazer a sua quinta DIStapa, jantar semanal que as várias bandas e grupos que ensaiam no Disgraça servem às quartas-feiras e que junta tapas veganas a projecções de filmes com o intuito de angariar fundos para a manutenção do espaço! Nesta sessão o filme será “Rockers” do realizador Ted Bafaloukos! (+ info aqui)

E na quinta-feira (19 de Abril) o terapeuta do ruído (e membro dos infames dSCi) Desmarques regressa aos palcos para participar no segundo episódio do Free Folks, ciclo mensal de concertos do Desterro que incluirá também actuações do guitarrista Peter Wood e da dupla de contrabaixistas Faustino/Madeira! (+ info aqui)

20 de Abril | sexta-feira | 22h!!!

Kurws & Gazelle of Death (pl/ru)
CVLT (dj set)

Lounge
Rua da Moeda, 1 – Lisboa
entrada livre

Os Kurws são um dos segredos mais mal guardados do underground europeu, formados em Maio de 2008 e oriundos da prolífica cena DIY de Wrocław (Polónia), de onde já nos chegaram bandas como os Ukryte Zalety Systemu ou os Przepych, este power-trio, que por vezes se transforma em quarteto com a adição de um saxofonista, prossegue a sua pesquisa muito própria por entre os alicerces do rock. Armados com repetições, recombinações, variações e contrastes inesperados, fintam as expectativas e os rótulos servindo-se de elementos do pós-punk, kraut rock, rock in opposition, funk e no wave para criarem a sua sonoridade única, onde a improvisação se cruza com a composição e o rock se vai dissecando, desconstruindo e destilando para continuar a pulsar com vigor. Vêm pela primeira vez a Portugal para nos apresentarem o seu último álbum “Alarm”, editado no final do ano passado (e virão muito bem acompanhados pelo Gazelle of Death, mítico veículo conduzido pelo russo Danis Alexieyev, do qual já foram publicados dois livros de banda desenhada e sobre o qual estará a ser feito um documentário durante esta digressão).

Posted in Uncategorized