JUNHO RUIDOSO (parte IV)




C. Sá fotocartaz carvoaria 8

Esta quarta-feira (24 de Junho) continuam as Sessões na Carvoaria na Zaratan com actuações a solo de duas artistas portuguesas: C. Sá (aka Cátia Sá) e EOSIN (aka Diana Combo)! E para esta sessão o artwork do projecto gráfico produzido em colaboração com a 1359 será da autoria de Marta Caldas! (mais info em baixo)

cartaz finissages zaratan

No sábado (27 de Junho), também na Zaratan, há encerramento das exposições de Miguel Palma, Henrique Neves e Sara Franco e concerto do chileno Felipe Araya com o português Abdul Moimême, organizado em colaboração com a Granular! E no dia anterior (sexta-feira, 26 de Junho) o músico chileno estará na Zaratan para o workshop “Som e espaço de caixas, cajones e outros ortoedros”! (mais info aqui e aqui)

EOSIN foto

Entretanto continua disponível para escuta e download livre o “Live at RDA69 – 27/02/2015″, o registo da actuação que os dOISsEMIcIRCUITOSiNVERTIDOS, o projecto paralelo de improvisação electroacústica dos infames dUASsEMIcOLCHEIASiNVERTIDAS, deram na residência mensal da ATR no RDA69 em Fevereiro passado, numa edição digital da sempiterna Enough Records com capa de Inês Cabral. A actuação contou com a participação espacial de krodelabestiole e Aude Barrio e é dedicada ao terapeuta do ruído (e membro dos dSCi e dos Da Monstra) João Capela, falecido em Fevereiro de 2014.

SESSÕES NA CARVOARIA #08

concertos de música intrépida

quarta-feira | 24 de Junho | 19h – C. Sá (pt) + EOSIN (pt) @ Sessões na Carvoaria #08  Zaratan – LISBOA

(Rua de São Bento, 432 / entrada: 3 euros)

ZARΛTAN é um artist-run space, um lugar de encontro para o pensamento crítico e experimentação artística interdisciplinar. Embora a sua actividade se inscreva sobretudo na área das artes visuais, a ZARΛTAN desenvolve uma pesquisa mais ampla que se estende e entre-cruza em diferentes níveis do panorama da arte contemporânea.

Em colaboração com a Associação Terapêutica do Ruído, a Zaratan tem vindo a desenvolver uma programação musical regular de concertos experimentais, intervenções sonoras e outros ruídos. Movida pelo desejo de intensificar as relações entre a música e as artes visuais, esta programação tem sido também acompanhada por um projecto específico de edições gráficas em parceria com a 1359, que nesta sessão contará com o artwork de Marta Caldas.

«Pode-se partir de qualquer coisa, um erro de gramática, um tsunami que leva as plantas no terraço, a grua que nunca sobe nem desce, um grito lá em baixo na rua, essa fotografia da buganvília, o canto libertador do mócaca. O risco está nisso.
Toda a ciência suspensa.
Plantação indiscriminada — hoje daninhas, amanhã arbustos.
Brecha no brejo. Farei de todos os meus cadernos uma mata selvagem e densa.
Um baldio de canções porvir, um armário de fragmentos,
— mamutes do futuro, alforrecas da saúde, cachalotes do destino.

C. Sá, aka Cátia Sá, está em processo de compor o seu primeiro disco a solo, não tem página nem link, só este vídeo com excerto de um beat.
Relacionados: os extintos
Guta Naki: a voz é a mesma, já outra.»

«EOSIN (Diana Combo) começou a explorar o universo da composição e performance sonora a partir do uso de discos de vinil deformados. Actualmente, a partir de uma colecção específica de discos e de gravações de campo diversas, compõe atmosferas cruas e íntimas em tempo real.

Desde 2008, tem actuado a solo ou em colaboração com outros músicos e artistas sonoros. Tocou com Andrea Neumann, Ana Veloso, Filipe Silva, João Martins, Antoine Chessex, Werner Dafeldecker, Burkhard Beins e Nate Wooley, entre outros. Participou nos festivais Transmediale, Club Transmediale, Tiny Noise, ERTZ e Serralves em Festa e foi residente na Nau Coclea (Catalunha) e no ausland (Berlim).

Com Filipe Silva forma o duo GM (Group Mind), que teve a estreia oficial na passada edição do festival Circular.»

Posted in Uncategorized

cartaz_lounge_v2

Esta semana termina a Tourette dos Da Monstra, digressão ibérica que teve início em Madrid no dia 5 de Junho e que acaba com um concerto no Lounge na quinta-feira (18 de Junho) às 22h30! O monstruoso trio tem estado a apresentar o seu primeiro álbum “Arritmia”, que foi recentemente editado pela própria banda em formato cassete! (mais info em baixo)

cartaz leitmotiv 1

E também na quinta-feira (18 de Junho), mas às 19h, começa o “Leitmotiv”, um ciclo de concertos mensais com curadoria de Bernardo Álvares, centrado em escrituras musicais, que decorrerá na terceira quinta-feira de cada mês! As escrituras serão primeiro conceptualizadas por um compositor, posteriormente traduzidas para o papel por um artista plástico e finalmente interpretadas por músicos ao vivo na Zaratan! Cada escritura estará à venda numa edição limitada e numerada e serão facultados igualmente os textos dos compositores e os links para o podcast dos concertos! Esta primeira sessão contará com um texto de Bernardo Álvares como compositor, ilustrações de Yaw Tembe como artista plástico e música dos -pä, duo constituído por Paulo da Fonseca e Filipa Campos, ambos em sintetizadores e osciladores! (mais info aqui)

capa enough (1)

Entretanto continua disponível para escuta e download livre o “Live at RDA69 – 27/02/2015″, o registo da actuação que os dOISsEMIcIRCUITOSiNVERTIDOS, o projecto paralelo de improvisação electroacústica dos infames dUASsEMIcOLCHEIASiNVERTIDAS, deram na residência mensal da ATR no RDA69 em Fevereiro passado, numa edição digital da sempiterna Enough Records com capa de Inês Cabral! A actuação contou com a participação espacial de krodelabestiole e Aude Barrio e vai dedicada ao terapeuta do ruído (e membro dos dSCi e dos Da Monstra) João Capela, falecido em Fevereiro de 2014.

 

quinta-feira | 18 Junho | 22h30 @ Lounge – LISBOA

(Rua da Moeda, 1 / entrada livre)

«Da Monstra é um grupo de música experimental que se alicerça na exploração do ruído e da harmonia musical aliada à projecção de imagens tiradas de filmes, vídeos e documentários de forma a maximizar o ambiente que pretende transmitir.

Como banda, Da Monstra aglomera três multi-instrumentistas que por entre feedbacks, volumes e melodias musicam os mais variados temas de forma a transmitir mensagens que nenhuma voz consegue. Uma outra vertente da banda é a construção de instrumentos artesanais que são usados nas performances ao vivo.

Neste digressão os Da Monstra propõem a apresentação do seu primeiro álbum “Arritmia”, recentemente editado pela própria banda em formato cassete. “Arritmia” vai ao nosso subconsciente colectivo, mergulhando-nos num universo monstruoso noir de personagens reais-fictícias do qual somos acordados à chapada sónica.»

www.youtube.com/watch?v=uaNDG0lmgWo
www.youtube.com/watch?v=VufMvunELAA
www.youtube.com/watch?v=AI4MBHNaKNQ

Posted in Uncategorized

Amanhã (quarta-feira, 10 de Junho) teremos mais uma Sessão na Carvoaria naZaratan com dois projectos de música electrónica Cage Cabarrett e o Twisted Freak, que nesta sessão contará com o artwork de Téo Pitella, artista responsável pela própria 1359.

No dia a seguir (quinta-feira, 11 de Junho), os Perro Suicida, a mítica banda punk metal de Valparaíso (Chile) vão até ao Bartô para apresentar o seu novo disco “Organica Muerte“.

E entretanto nos dias 11, 12 e 13 de Junho o PRAGA vai estar em Coimbra para mais um mini-(grande)-festival repleto de acção. Com oficinas, concertos, performances, exposições, mostras de curtas e feira de autor. E onde a ATR estará presente com os coelgas Con Con, Catapulta, S for Seward, Da Monstra,Krodelabestiole e Perro Suicida… entre muitos outros colectivos, artistas, bandas e amigos!

Sessões na Carvoaria #07
concertos de música resiliente

quarta feira | 21 de Maio | 19h

Twisted Freak (pt)
Cage Cabarrett (pt)

Zaratan
Rua de São Bento, 432 – Lisboa
abertura de portas: 19h
entrada: 3 euros

Em colaboração com a Associação Terapêutica do Ruído, a Zaratan tem vindo a desenvolver uma programação musical regular de concertos experimentais, intervenções sonoras e outros ruídos. Movida pelo desejo de intensificar as relações entre a música e as artes visuais, esta programação tem sido também acompanhada por um projecto específico de edições gráficas em parceria com a 1359, que nesta sessão contará com o artwork de Téo Pitella, artista responsável pela própria 1359.Twisted Freak
«As noites de verão já provaram ser uma valiosa fonte de inspiração para a música de Twisted Freak. “Summer Nights EP”, lançado este ano pela ZigurArtists, carrega toda a nostalgia dos dias quentes que se sucedem ora lânguidos, ora (aparentemente) caóticos – mas sempre densamente emocionais. Neste ardente feriado de Junho não vai ser diferente. Movendo-se por terrenos que parecem dizer tanto à electrónica mais aventureira, como ao hip-hop ou à música de geografias distantes, José Silva procura criar um diálogo entre géneros, pontuado por jogos de ritmo sedutores.»

Cage Cabarrett
«Veículo para as explorações mais cósmicas dos 2 Jack 4 U, os Cage Cabarrett partem de estruturas livres em torno de sintetizadores e demais parafernália electrónica para as alinhar num fluxo hipnótico onde a chance e o acaso assumem um papel tão preponderante na criação quanto o instinto humano que a conduz. Sem qualquer planeamento a priori, a música do duo dá rédea livre a toda essa maquinaria para se imiscuir no processo de uma forma orgânica, num conluio onde as noções de acidente e certeza se confundem numa mesma dimensão. Evocando toda uma linhagem de aventureiros que passa pelos primeiros discos dos Cluster, o Asmus Tiechens mais desviante, o imenso legado de Conrad Schnitzler ou pelas divagações psicotrópicas dos Excepter.»
(Bruno Silva, Sabre/ Ondness)

quinta-feira | 11 de Junho | 22h

Perro Suicida (cl)

Bartô
Costa do castelo, nº 7 – Lisboa
entrada livre

A mítica banda punk metal de Valparaíso (Chile), vem a Portugal na sua terceira tour europeia, com um concerto há muito esperado. São uma banda um pouco obscuro e pouca informação pode ser encontrada na internet mas nem todos os dias podemos encontrar o filho perdido de Fantomas e Dead Kennedys. Nesta tour apresentam o seu terceiro álbum “ORGANICA MUERTE“.
PRAGA é um fanzine é um colectivo é um mini-festival é um espaço fisico, metafísico… é de todos e para TODOS!…
Oficina de Tipografia Tradicional Oficina de Cerâmica Oficina de EscritaOficina de Costura Oficina de Serigrafia Oficina de Stencil Oficina de Encadernação
Concertos
dia 11
Duarte Dias | Aqui Há Ó | Pó de Ser | Jae Sessions | BL Tribo | Ruze | OHKRAM | IIOIIIE
dia 12
Matita Pereira dj set | Pó de Ser | Yong Yong | The Wild Booze | Con Con | S for Seward | Perro Suicida | UUMRRK | Basso3 | Bed Legs
dia 13
Praga dj set | Krodelabestiol | Da Monstra | Catapulta | Nancy Spungen X | Peixe Frito | Cachupa Psicadélica | Lauro Palma | Afonso Macedo | Pesado dj set
Performance Exposição Mostra de Curtas Feira de Autor

Posted in Uncategorized

capa enough (1)

Já está disponível para escuta e download livre o registo da actuação que os dOISsEMIcIRCUITOSiNVERTIDOS, o projecto paralelo de improvisação electroacústica dos infames dUASsEMIcOLCHEIASiNVERTIDAS, deram na residência mensal da ATR no RDA69 em Fevereiro passado, numa edição digital da sempiterna Enough Records com capa de Inês Cabral! A actuação contou com a participação espacial de krodelabestiole e Aude Barrio e vai dedicada ao terapeuta do ruído João Capela, falecido em Fevereiro de 2014! (mais info aqui)

Da Monstra imagem

Esta semana arranca a Tourette dos Da Monstra, digressão ibérica que terá início em Madrid (na La Faena II) na sexta-feira (5 de Junho) e terminará em Lisboa (no Lounge) no dia 18 de Junho (quinta-feira)! O montruoso trio estará a apresentar o seu primeiro álbum “Arritmia”, que foi recentemente editado pela própria banda em formato cassete e que continua disponível num concerto perto de si ou por encomenda através dos e-mails:  terapiadoruido@gmail.com ou damonstra@gmail.com! (mais info em baixo)

exposição henrique neves

Entretanto na quinta-feira (4 de Junho) às 19h na Zaratan há a inauguração da exposição “Querida, mudei de casa” de Henrique Neves, que incluirá um concerto a solo da violinista Maria do Mar! E durante todo o mês de Junho decorrerão muitas outras actividades e eventos na Zaratan, cuja programação completa pode ser consultada aqui!

Na próxima semana a ATR estará presente com os chilenos Perro Suicida, (que também tocarão no Bartô no dia 11 de Junho), os infinitos S for Seward, os anfíbios concon, os monstruosos Da Monstra, o intrépido krodelabestiole e o nosso indomável Catapulta na quinta edição do Festival Praga, evento multidisciplinar que decorrerá em Coimbra nos dias 11, 12 e 13 de Junho! (mais info em breve)

DA MONSTRATOURETTE

Da Monstra banner

sex. 5 Jun. 21h30 @ La Faena II – MADRID

(Calle Alfonso Gómez, 35 / entrada: 6 euros)

 

sáb. 6 Jun. 19h @ El Asesino – VALENCIA

(Plaza del Cedro, 6 / entrada: 3 euros)

 

dom. 7 Jun. 19h30 @ Kasal de Joves Roquetes – BARCELONA (+ Meconio)

(Carrer Vidal i Guasch, 16 / entrada: 5 euros)

 

ter. 9 Jun. 18h @ Urretxu-Zumarragako Gaztetxea – URRETXU (+ Giranice)

(Barrenkale, 11)

 

qua. 10 Jun. @ Sala Niágara – SANTANDER

(Calle San Simón, 14)

 

qui. 11 Jun. 20h30 @ Localidades Agotadas VLata de Zinc – OVIEDO

(Calle Julián Cañedo, 4B – Otero)

 

sex. 12 Jun. @ Bar Labranza – BUEU

(Meiro, 130 / entrada: 4 euros)

 

sáb. 13 Jun. @ Festival Praga – COIMBRA (+ krodelabestiole + Catapulta)

 

qui. 18 Jun. 22h30 @ Lounge – LISBOA

(Rua da Moeda, 1 / entrada livre)

«Da Monstra é um grupo de música experimental que se alicerça na exploração do ruído e da harmonia musical aliada à projecção de imagens tiradas de filmes, vídeos e documentários de forma a maximizar o ambiente que pretende transmitir.

Como banda, Da Monstra aglomera três multi-instrumentistas que por entre feedbacks, volumes e melodias musicam os mais variados temas de forma a transmitir mensagens que nenhuma voz consegue. Uma outra vertente da banda é a construção de instrumentos artesanais que são usados nas performances ao vivo.

Neste digressão os Da Monstra propõem a apresentação do seu primeiro álbum “Arritmia”, recentemente editado pela própria banda em formato cassete. “Arritmia” vai ao nosso subconsciente colectivo, mergulhando-nos num universo monstruoso noir de personagens reais-fictícias do qual somos acordados à chapada sónica.»

www.youtube.com/watch?v=uaNDG0lmgWo
www.youtube.com/watch?v=VufMvunELAA
www.youtube.com/watch?v=AI4MBHNaKNQ

Posted in Uncategorized

Em Maio a hiperactiva Associação Terapêutica do Ruído (ATR) e os seus infames gémeos siameses dUASsEMIcOLCHEIASiNVERTIDAS (dSCi) celebram 8 anos de ruído terapêutico! E continua disponível a mixtape que a ATR e a Stress.Fm prepararam com alguns dos artistas que já passaram ou que ainda vão passar por este terapêutico mês, incluindo um tema inédito dos dSCi gravado em 2010 na KyläKancra (Setúbal)!

Esta semana teremos o regresso do italiano Marco Bernacchia, que já esteve por diversas vezes em Portugal como Above the Tree e que desta feita vem apresentar o seu novo projecto místico Virtual Forest! O músico italiano tocará no Lounge em Lisboa na quinta-feira (28 de Maio) juntamente com a cantautora alemã de folk freudiano Fee Reega, que  estará de volta ao nosso país para terminar a sua digressão europeia! Depois Marco tocará no Ginjal Terrasse em Cacilhas (Almada) na sexta-feira (30 de Maio), seguido de um dj set da Soul Sista! (mais info em baixo)

E para terminar o mês em grande teremos a residência mensal da ATR no RDA69 no sábado (30 de Maio), onde para além do habitual e delicioso jantar, haverá concertos de Asimov Folkways, Siago Tilva e Pete Wood, a mítica trindade suburbana que deu início a esta residência da ATR em Outubro de 2013 e onde também será feito o lançamento do registo da actuação dosdOISsEMIcIRCUITOSiNVERTIDOS no RDA69 em Fevereiro passado, que será editado em formato digital pela Enough Records! (mais info em baixo)

Entretanto na quinta-feira (28 de Maio) às 19h há a inauguração da exposição “Cepo” de Miguel Palma na Zaratan, onde até dia 31 de Maio também pode ser vista a instalação audiovisual “Innuncamais” da italiana Alessandra Eramo, artista que actuou na última edição das Sessões na Carvoaria! (mais info aqui)

E o mês de Junho promete ser bastante ruidoso: para além da Tourette dos Da Monstra, digressão ibérica que terá início em Madrid (na La Faena II) no dia 5 de Junho e terminará em Lisboa (no Lounge) no dia 18 de Junho, a ATR (e osDa Monstra) também estarão presentes na quinta edição do Festival Praga, evento multidisciplinar que decorrerá em Coimbra nos dias 11, 12 e 13 de Junho! (mais info em breve)

quinta | 28 de Maio | 22h30

Fee Reega (de/es)
Virtual Forest (it)

Lounge
Rua da Moeda, 1 – Lisboa
entrada livre

sexta feira | 29 de Maio | 22h

Virtual Forest (it)
Soul Sista (dj set)

Ginjal Terrasse
Cais do Ginjal, 7 – Cacilhas (Almada)
entrada livre

Virtual Forest é o novo projecto do músico italiano Marco Bernacchia, que já esteve inúmeras vezes em Portugal como Above the Tree (ou Above the Tree & The E-Side).
Inspirado pela espiritualidade dos índios norte-americanos e pela sua relação com a Natureza, Marco explora neste projecto uma vertente mais mística e de certo modo mais visionária, recorrendo a drones, samples e electrónicas várias para criar ambientes oníricos e hipnóticos que nos levam a outros estados de consciência, como bem demonstra a cassete “Unconscious Cognition is the Processing of Perception”, recentemente editada pela Yerevan Tapes.

Fee Reega é uma cantautora alemã que começou a sua carreira em 2009 em Berlim e que mais tarde se mudou para Espanha, primeiro para Madrid e depois para as Astúrias, onde vive actualmente e onde tem contribuido activamente na cena musical local.
Nos vários discos que editou e nas contantes digressões que tem feito, Fee foi aprimorando o seu “folk freudiano”, género que criou para definir a sua música no qual analisa e expõe as suas problemáticas de uma forma multilingue, cantando em alemão, castelhano e inglês consoante o país onde está. O seu último álbum “La Raptora”/”Die Entführerin” é mais uma vez exemplo disso, tendo sido editado em duas versões: uma em castelhano e outra em alemão.
Regressa a Portugal para as últimas datas de uma intensa digressão europeia que termina no nosso país.

ATR @ RDA XIX
sábado | 30 de Maio | a partir das 20h

Asimov Folkways (pt)
Siago Tilva (pt)
Pete Wood (pt)

RDA69
Regueirão dos Anjos, 69 – Lisboa
entrada livre!
jantar: 3 euros

Para esta sessão da residência mensal da ATR no RDA69 teremos o regresso deAsimov Folkways, Siago Tilva e Pete Wood, a mítica trindade suburbana que deu início a esta residência em Outubro de 2013! E teremos também o lançamento do registo da actuação dos dOISsEMIcIRCUITOSiNVERTIDOS, o projecto paralelo de improvisação electroacústica dos infames dSCi, no passado mês de Fevereiro nesta mesma residência, que será editado em formato digital pela sempiterna Enough Records!

Asimov Folkways é a vertente mais acústica dos Asimov e parte da cabeça, imaginação e delírios de Carlos Ferreira (aka Qarlos Ferreira), membro de bandas de culto como Brainwashed by Amalia, Mamute e Vertigo Rising.
Após dois discos em edição de autor, Asimov Folkways regressa com mais uma edição em cd-r limitada a 30 cópias. Desta feita com o lançamento triplo de “Acid Delta Folk Blues”, onde o universo blues do início do séc. XX encontra o submundo do acid folk dos anos 60 e 70. Imaginem Mississippi John Hurt a tocar com Comus e começam a ter uma ideia dos demónios que Asimov Folkways exorciza…

Siago Tilva (aka Tiago Silva) começou a tocar guitarra eléctrica no séc. XX, mas ainda não acabou. Desenrasca umas peças sonoras, usando como materiais de construção a madeira, o aço e ondas de choque que se propagam entre o amplificador e a guitarra.
Faz parte de bandas como Brainwashed by Amalia, Vertigo Rising e, mais recentemente, THE ORM.

Pete Wood (aka Peter Wood) criou-se nas margens do IC19, entre Agualva e o Cacém. Cedo foi Brainwashed by Amalia, depois raptado e vendido como guitarrista a uma banda psicadélica. Tornou-se gregário, foi meio Mamute, mas acabou sozinho debaixo dum salgueiro a ver os comboios passar na linha de Sintra. Depois partiu um pé, desligou a guitarra, pôs-se a ouvir John Fahey e Tommy Johnson para tocar o blues da Ribeira das Jardas.
Foi visto recentemente no Tojal do Moinho e no Brejo de Azeitão. Levava camisa engomada, calçado confortável, uma guitarra e um funil acústico. Tudo indica, portanto, que está a preparar fonogramas.

Posted in Uncategorized